Connect with us

Hi, what are you looking for?

Ciência

Formigas que produzem suas próprias armaduras feitas de minerais

Cientistas descobriram os primeiros insetos com armaduras de biominerais. (Li et al., Nature Communications, 2020)

As formigas-cortadeiras são fazendeiras. Esses insetos simpáticos podem ser frequentemente vistos carregando pedaços de folhas em fila indiana. Essas folhas não servem de alimento para as formigas, mas sim para as colônias de fungos que elas cultivam em seus ninhos. Esses insetos cuidam de suas hortas de fungos com muito cuidado, garantindo boa parte do alimento da colônia.Ainda mais impressionante que isso, cientistas descobriram que algumas dessas formigas têm armaduras especiais.

O estudo publicado em 24 de novembro mostra que algumas dessas fazendeiras são dotadas de um revestimento externo feito de biominerais. Essa descoberta é intrigante pois nenhum outro inseto conhecido tem essa característica.

(Imagem de Signe Allerslev por Pixabay)

O crustáceos, por outro lado, frequentemente têm esse tipo de armadura. Vale lembrar que os crustáceos, insetos e aracnídeos fazem parte do filo dos artrópodes. Os crustáceos são provavelmente os mais antigos do grupo e a característica das formigas-cortadeiras pode ser uma herança deles.

Por que formigas fazendeiras precisam de armaduras?

As formigas são insetos sociais. Elas vivem em colônias gigantescas, com milhões de indivíduos. Para fazer isso funcionar as formigas precisam ser muito organizadas e defender bem o seu território. Isso porque colônias de formigas estão em constante conflito. Todos os dias, sociedades inteiras desses insetos entram em pé de guerra e podem acabar aniquilando umas às outras.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Justamente por isso essas formigas fazendeiras precisam de armaduras. Essa carapaça feita de biominerais ajuda o bicho a se defender de agressores, além de predadores. Para atestar isso, os pesquisadores responsáveis pelo estudo promoveram uma pequena guerra entre formigas. Os resultados foram conclusivos: aquelas com a armadura tiveram uma taxa de sobrevivência muito maior.

Vale lembrar ainda que os insetos possuem exoesqueleto. Ou seja, ao invés de ossos, esses animais têm uma estrutura externa feita de proteínas e carboidratos que dão sustentação ao corpo. Esse exoesqueleto também ajuda a proteger o bicho de impactos e ataques. O que acontece nas formigas-cortadeiras blindadas é que o exoesqueleto recebe uma camada extra. Os biominerais ficam aderidos à superfície do corpo, conferindo ainda mais resistência ao bicho.

As armaduras minerais também ajudam as formigas na proteção contra doenças. De acordo com o estudo, formigas com essa carapaça são menos susceptíveis à infecções de fungos e bactérias.Como surge a armadura

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Como as formigas forjam a armadura

Os pesquisadores observaram, ademais, que as formigas mais jovens ainda não possuem suas armaduras. Ainda é bastante incerta a forma como as formigas forjam suas armaduras. Contudo, os pesquisadores acreditam que bactérias podem estar envolvidas no processo. Isso ressalta ainda mais a importância da simbiose entre formigas e microrganismos.

Apesar desse ser o primeiro caso de armaduras minerais em insetos, ele não deve ser o último. Acredita-se que centenas de espécies de formigas provavelmente ainda nem foram descobertas. Dessa forma, esse tipo de adaptação evolutiva ainda pode aparecer em diversas outras espécies nos próximos anos.

(Imagem de cp17 por Pixabay)

Os pesquisadores ainda acreditam que esses biominerais podem ajudar a desenvolver novos materiais para uso humano. Isso porque a resistência e o arranjo das moléculas podem mostrar uma forma inovadora de produzir materiais sintéticos. Contudo, para entender melhor a formação e a utilidade dessas armaduras, muitos estudos ainda são necessários.

O artigo está disponível em: Nature communications.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Mateus Marchetto
Publicado por

Aluno de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná, professor de inglês, apaixonado por ciência e divulgação científica. Me interesso principalmente pelas áreas de microbiologia, bioquímica e bioinformática.

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...

Plantas & Animais

Raças menores de cães geralmente apresentam comportamentos mais instáveis. Pode haver, portanto, diversos motivos para cachorros pequenos serem ferozes.