Connect with us

Hi, what are you looking for?

Saúde & Bem-Estar

Estudo aponta ligação entre a publicidade de álcool e o abuso da substância entre adolescentes

Texto traduzido do EurekAlert/AAAS

Primeira revisão de estudos de longo prazo encontra evidências de que jovens que estão mais expostos à publicidade do álcool estão em maior risco de beber, independente da cultura em que estão inseridos.

Uma revisão sistemática de uma série de estudos investigou a exposição de jovens à publicidade de bebidas alcoólicas. A análise de 12 estudos de longo prazo publicados desde 2008 em todo o mundo conclui que jovens mais expostos ao marketing do álcool e com idade abaixo da limite legal para consumir este tipo de bebida estão mais propensos a começar a beber mais cedo e também ao consumo excessivo de álcool.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Uma análise de 2008 estabeleceu uma ligação entre a exposição à publicidade de álcool e o consumo precoce de álcool. Nesta nova revisão sistemática – a primeira em quase uma década –, foram analisados 12 estudos adicionais, ampliando e fortalecendo as conclusões das pesquisas anteriores. A revisão identificou que todos os novos estudos encontraram uma associação entre o nível de exposição ao marketing e o comportamento de bebidas alcoólicas entre jovens e descobriram que a exposição aos anúncios estava ainda mais fortemente associada com a progressão para o consumo excessivo do que com o início do consumo de álcool em si.

A pesquisa foi conduzida pelo Centro de Estudos de Publicidade do Álccol e Juventude (Center on Alcohol Marketing and Youth – CAMY), ligado à Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health (JHSPH) , e foi publicada em uma edição especial da revista Addiction focada inteiramente em marketing de álcool e saúde pública.

“Esta última revisão da literatura científica acrescenta mais evidência à alegação de que a exposição à propaganda do álcool entre os mais jovens está ligada ao consumo de álcool entre mais jovens menores de idade e, em particular, ao abuso do álcool”, disse o líder do estudo David Jernigan, PhD, o diretor CAMY e Professor associado do Departamento de Saúde, Comportamento e Sociedade da JHSPH. “Estudos estão documentando essa exposição, que inclui marketing e anúncios na televisão, internet e mídia social, bem como no rádio, em revistas e em eventos esportivos, entre outros”.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Define-se abuso ou consumo excessivo de álcool, segundo o Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, como consumo em duas horas de quatro ou mais doses para mulheres e de cinco ou mais doses para homens. Esse padrão de consumo de bebidas alcoólicas está associado a uma longa lista de conseqüências negativas para a saúde pública, incluindo agressões sexuais, violência, tentativa de suicídio e uso de drogas ilícitas.

O álcool é a principal causa de morte e incapacidade entre homens de 15 a 24 anos em quase todas as regiões do mundo e entre mulheres da mesma idade nos países ricos e nas Américas. Nos Estados Unidos, o consumo excessivo de álcool é responsável por uma média de 4.350 mortes por ano entre pessoas com idade inferior à mínima legalmente estabelecida para o consumo, que é de 21 anos naquele país.

Os investigadores do estudo analítico se basearam em quatro bases de dados médicas e científicos diferentes para identificar artigos para a possível inclusão na revisão. Os estudos foram incluídos na revisão final se eles reuniram uma série de critérios, incluindo se eles usaram dados originais e incluiu medidas de exposição à publicidade e ao consumo de álcool para pelo menos 500 jovens menores de idade. E também, só foram incluídos os estudos que usaram auto-relatados e observaram o consumo real de álcool e o abuso de álcool, e não aqueles que apenas analisaram intenções individuais de consumir álcool no futuro. Os estudos foram realizados em sete países e envolveram mais de 35.000 participantes.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Nos Estados Unidos, a publicidade e a comercialização de bebidas alcoólicas é principalmente auto-regulada pela indústria de bebidas alcoólica, no que a indústria define suas próprias diretrizes no que diz respeito à limitação da exposição aos jovens.

Vários dos estudos incluídos descobriram que os níveis de exposição à propaganda parecem ser tão altos ou quase tão altos entre os adolescentes mais jovens quanto entre os adolescentes mais velhos e os adultos jovens, sugerindo que os atuais códigos de auto-regulação para a comercialização adotados pela indústria do álcool não protegem as crianças de até 10 anos de idade.

“Políticas de saúde pública que podem reduzir ou mitigar o efeito da exposição ao marketing do álcool sobre o comportamento de beber dos jovens são extremamente necessárias”, diz Jernigan. “Com numerosos países considerando a adoção de maiores restrições à publicidade do álcool, os resultados destes estudos sinalizam a importância da saúde pública neste debate”.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Referências

1 .Site EurekAlert AAAS “Evidence growing of link between youth exposure to alcohol marketing and youth drinking” <https://www.eurekalert.org/pub_releases/2017-01/jhub-eg011017.php>. Acesso em 03 de fevereiro de 2017.

2 . JERNIGAN, David  et al, “Alcohol Marketing and Youth Alcohol Consumption: A systematic review of longitudinal studies published since 2008″Addiction, supplement: The Regulation of Alcohol Marketing: From Research to Public Health Policy, janeiro de  2017.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Avatar
Publicado por

Mestrando em Estudos Ambientais pela UCES, Buenos Aires. Graduado em Engenharia Civil e pós-graduado em Gestão Pública e Controladoria Governamental. Com interesse por ciência, tecnologia, filosofia, desenvolvimento sustentável e diversas outras áreas do conhecimento humano.

Faça um comentário

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.

Espaço

Trouxemos uma pequena seleção das mais belas fotos da superlua que iluminou os céus esta semana. Confira agora mesmo.