Connect with us

Hi, what are you looking for?

Ciência

Novo fóssil que parece a mistura de uma velociraptor e um tucano

Cientistas descobriram em 2010 o fóssil de um pássaro diferente de tudo que era conhecido até agora. Image: (© Mark Witton)

No ano de 2010, paleontólogos descobriram um fóssil bastante estranho. Aparentemente, o crânio parecia de uma ave primitiva que viveu junto com os dinossauros. Contudo, a cabeça tinha um bico robusto, parecido com o de um tucano. Isso intrigou os pesquisadores pois nenhum ancestral das aves da era Mesozoica possuía bicos assim. O fóssil de 68 milhões de anos de idade também chama atenção pelo resto do crânio, muito similar ao dos velociraptores.

(Imagem de JimmyDominico por Pixabay)

Os cientistas descobriram o fóssil em uma região de escavação na ilha de Madagascar. No entanto, apesar da aparência estranha, o bicho só foi analisado em 2017 e os resultados foram publicados no último dia 25, na revista Nature. Até então a maioria dos animais parecidos com aves possuíam focinhos mais semelhantes aos dos dinossauros, como o Archaeopteryx.

O animal com o nome de de Falcatakely forsterae tinha o tamanho de um corvo e viveu poucos milhões de anos antes da extinção dos dinossauros. Provavelmente o bico foi uma adaptação para a alimentação do animal. Assim, os Falcatakely provavelmente tinham hábitos alimentares parecidos com os dos pássaros modernos.

(Imagem de Michael Wedermann por Pixabay)

Evolução convergente e o fóssil de Falcatakely forsterae

A evolução convergente ocorre quando animais de grupos diferentes desenvolvem características diferentes. Por exemplo, baleias são mamíferos e tubarões são peixes, todavia, ambos possuem nadadeiras. Essas nadadeiras evoluíram de forma independente pela pressão evolutiva. O mesmo ocorre com morcegos e pássaros. Ambos possuem asas, mas ambos evoluíram de forma diferente.

Acontece que os Falcatakely forsterae eram ainda bem diferentes do que os pássaros modernos. Tecnicamente, eles tinham características mais próximas dos dinossauros, evolutivamente, do que de um tucano ou uma águia. Dessa forma, ambos os grupos desenvolveram a característica de ter um bico robusto. Esse tipo de bico, aliás, pode ser observado também nos calaus – um tipo de pássaro tropical na imagem abaixo – além dos tucanos.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
(Imagem de livia-p por Pixabay)

Por que a evolução dos dinossauros é tão estranha?

Os dinossauros foram um grupo muito amplo de animais. Assim, eles habitaram o planeta entre mais ou menos 240 a 65 milhões de anos. Acontece que os primeiros dinossauros tinham semelhanças com os répteis que conhecemos hoje. Esses dinos super antigos deram origem aos répteis modernos e também às aves. Essas últimas são hoje os descendentes mais próximos dos dinossauros. Isso porque os ossos da bacia das aves são muito semelhantes aos dos dinossauros.

Nesse sentido, durante a era Mesozoica, as aves ainda não tinham crânios da forma que se observa no Falcatakely. Pelo menos até agora. Essa nova descoberta indica que ao final do período Cretáceo, já poderiam existir aves mais semelhantes com as modernas do que um Archaeopteryx.

O que ocorre no crânio do fóssil descoberto em Madagascar é que o desenvolvimento do bico é intimamente ligado a todos os outros ossos da cabeça. Esse tipo de característica, mais uma vez, acontece apenas nas espécies de aves modernas. No entanto, a forma do crânio desses animais tinha aparência mais semelhante ao de um velociraptor do que de outras aves.

O estudo está disponível no periódico Nature.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Mateus Marchetto
Publicado por

Aluno de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná, professor de inglês, apaixonado por ciência e divulgação científica. Me interesso principalmente pelas áreas de microbiologia, bioquímica e bioinformática.

Mente & Cérebro

Os corvos são considerados modelos de cognição em psicologia animal, e são uma das mais fortes evidências de que a consciência é um fenômeno...

Plantas & Animais

No oceano, no meio dos corais, você pode encontrar esse estranho organismo. Embora muitas vezes se pareça com uma pedra circular esverdeada e brilhante,...

Plantas & Animais

Cientistas descreveram, em um estudo publicado no Journal of Mammalian Evolution, uma nova espécie gigante de um dente-de-sabre, Machairodus lahayishupup, que teria vivido na América do...

Plantas & Animais

Um novo estudo mostrou que os tubarões, assim com as aves, se orientam pelo campo magnético da Terra para realizar migrações de longa distância.