Folhas

As folhas são o órgão especializado na fotossíntese das plantas. A partir dos cloroplastos, a planta converte a energia luminosa do Sol em energia química para a síntese de carboidratos.

As plantas foram os primeiros organismos a colonizar o ambiente terrestre, começando com pequenos musgos. A partir do surgimento das primeiras plantas, há mais de 400 milhões de anos, a atmosfera da Terra foi ficando cada vez mais cheia de oxigênio, devido à fotossíntese. Dessa forma, as plantas pavimentaram o caminho para a expansão dos primeiros artrópodes e anfíbios ao ambiente terrestre.

As folhas das plantas, por conseguinte, são órgãos essenciais e bastante antigos, presentes em praticamente todos os integrantes do reino Plantae, salvo algumas exceções. Assim, elas são o principal centro fotossintético da maioria das plantas. Nesse órgão, há a presença do parênquima clorofiliano, um tecido vegetal cheio de cloroplastos e clorofila. Vale comentar que os cloroplastos são as organelas que realizam a fotossíntese, enquanto a clorofila é o pigmento que possibilita a absorção da luz.

Além disso, as folhas têm a função de trocas gasosas e transpiração. Isso porque o processo de fotossíntese libera oxigênio como subproduto e absorve gás carbônico (o oposto da respiração aeróbica). A folha pode ainda reservar nutrientes, como o amido, ou ainda proteger a planta de herbívoros, secretando toxinas e substâncias urticantes.

Partes das folhas

folhas partes
O diagrama acima descreve as partes principais de uma folha. Imagem: SlidePlayer

Limbo

O limbo é a parte mais abundante da folha e representa a maior superfície e volume do órgão. Esta parte é a maior parte das folhas e representa a parte achatada e verde delas, com as funções descritas anteriormente.

Pecíolo

O pecíolo, por outro lado, é uma via de comunicação entre a folha e o caule. Esse é o “cabo” da folha que sustenta o órgão no lugar e também realiza o transporte de nutrientes e água nas duas vias (folha para raiz e raiz para folha).

Estípulas

As estípulas são pequenas camadas parecidas com o tecido do limbo que revestem o pecíolo com a função de proteção.

Bainha

A bainha funciona como uma articulação, fortalecendo a ligação do pecíolo ao caule.


Diferentes tipos de folhas

zyro image 16

As folhas podem ter os mais diversos formatos e adaptações. Os cactos, por exemplo, tiveram suas folhas transformadas em espinhos (ao longo de milhões de anos de evolução). Com a perda da superfície fotossintetizante, os cactos desenvolveram caules capazes de realizar fotossíntese. As plantas carnívoras, ainda, tem folhas mais rígidas e móveis que podem secretar enzimas digestivas.

Em essência, os tipos de folhas podem ser divididos em seis tipos principais, embora também existam outros tipos de plantas com folhas altamente especializadas.

Folhas de Conífera

As coníferas têm a forma de agulhas ou escamas. São tipicamente enceradas e altamente adaptadas a climas mais frios, para dissipar a neve e resistir a temperaturas polares.

Folhas de Microfilo

Os microfilos são caracterizadas por uma única nervura que não é ramificada. Embora esse tipo de folha seja abundante no registro fóssil, poucas plantas apresentam esse tipo de folha hoje.

Folhas de Megafilo

Os megafilos são caracterizadas por várias nervuras que podem ser altamente ramificadas. São largas e planas, e geralmente compreendidas como a folhagem da maioria das espécies de plantas.

Folhas de Angiosperma

As angiospermas são aquelas encontradas em plantas com flores. Essas folhas são caracterizadas por estípulas, uma lâmina e um pecíolo.

Folhas de Frondes

As frondes são folhas grandes e divididas, características de samambaias e palmeiras. As lâminas podem ser singulares ou divididas em ramos.

Folhas de Bainha

As bainhas são típicas de espécies de gramíneas e monocotiledôneas. Essas folhas são longas e estreitas, com uma cobertura envolvendo o caule na base. Além disso, a estrutura da veia é estriada e cada nó contém apenas uma folha.

RELACIONADO

Discussion about this glossary

PROPAGANDA

destaques da semana