Connect with us

Hi, what are you looking for?

Planeta & Ambiente

Um dos maiores tubarões conhecidos está indo para a Europa

Imagem: Elias Levy

Nukumi, uma grande fêmea de tubarão-branco marcada no ano passado está cruzando o Atlântico já faz dois meses. De acordo com especialistas, ela pode estar indo em direção ao Mediterrâneo, o que seria um curso peculiar para essa espécie.

Em setembro de 2020, a OCEARCH organizou uma expedição de marcação para grandes tubarões-brancos no leste do Canadá. O objetivo era entender melhor seus movimentos, algo que pode ser muito útil para campanhas de conservação da espécie – os tubarões-brancos desempenham um papel fundamental no ecossistema local, garantindo que todos os peixes da região não sejam comidos pelas focas.

Nukumi, 50, é o maior tubarão-branco já marcado no Atlântico Noroeste. Imagem: Chris Ross

Nesta ocasião, vários espécimes foram capturados para serem implantados com um sinalizador de GPS. Um desses tubarões, uma fêmea, media mais de cinco metros de comprimento e pesava mais de duas toneladas. Sua idade aproximada é de 50 anos.

Nukumi, a grande fêmea de tubarão-branco

Batizada de Nukumi (“avó sábia e lendária” na língua dos Mi’kmaq, povo ameríndio da costa nordeste da América), ela é o maior tubarão já marcado pela associação na região. É também uma das mais antigas. A expectativa de vida desses peixes raramente ultrapassa os sessenta anos .

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Último “ping” de Nukumi foi em 11 de abril. Imagem: OCEARCH/SoCientífica

site da associação permite que qualquer pessoa acompanhe os movimentos deste tubarão e de outros exemplares marcados. Seu território, imenso, normalmente se estende de Massachusetts à Flórida. Mas parece que Nukumi tem desejos de ir para outro lugar. Na verdade, há mais de dois meses, aquela que os biólogos apelidam de “a rainha do oceano” atravessa o oceano, talvez em direção à Europa.

De acordo com sua marca de GPS, Nukumi até cruzou a Cadeia do Atlântico Médio, um relevo subaquático que geralmente serve como uma barreira natural. Normalmente, os tubarões nunca se aventuram além.

Uma das hipóteses para ela estar se afastando tanto do seu local habitual é que ela pode estar procurando um novo lugar para dar à luz, a salva de outros predadores.

Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.

Faça um comentário

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.

Mente & Cérebro

Nas últimas décadas, inúmeras pesquisas mostraram a relação entre amamentação e a saúde da criança. Sabe-se, por exemplo, que a amamentação ajuda no desenvolvimento...

História & Humanidade

Pesquisadores da Universidade de Varsóvia, na Polônia, acabam de identificar a primeira múmia grávida já registrada. A múmia chegou o museu da universidade em...