HomeAuthorRedação, Autor em SoCientífica

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/07/peixe-gigante-engolindo-tubarão.jpg

Pesquisadores da NOAA, a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA, se depararam com dois eventos raros do mar profundo: o primeiro, tubarões se banqueteando com a carcaça de um peixe espada e, o segundo, um peixe gigante engolindo inteiro um desses tubarões. Enquanto faziam imagens com um rover aquático, os cientistas faziam comentários da raridade de poder presenciar aquele tipo de banquete no fundo do oceano quando, sem avisar, uma garoupa surge das sombras...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/frQTTUqacW7uCqYjuLHah-970-80-970x720.jpg

Mundo EstranhoEspecialistas intrigados com leão da montanha com dentes na cabeça

Redação2 dias atrásEste leão da montanha tem dentes e bigodes no topo da cabeça.
(Imagem: © Departamento de Pesca e Caça de Idaho)

Após um leão da montanha atacar um cachorro na propriedade de um caçador, em Idaho, e depois correr para as colinas, o homem o seguiu por 3 horas até conseguir abatê-lo, quando descobriu que ele era um leão peculiar. Segundo o Departamento de Pesca e Caça de Idaho, o cão que foi atacado sobreviveu. O leão da montanha estava longe de ser um felino comum. Ele tinha dentes caninos totalmente formados e pequenos bigodes que cresciam...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/07/Monstro-marinho-3-1280x700.jpg

Uma empresa buscava pedras preciosas, mas acabou encontrando algo muito mais surpreendente. No lugar de pedras brilhantes eles acabaram encontrando o fóssil quase completo de um réptil marinho que viveu há 70 milhões de anos. A criatura conhecida como mosassauro é do gênero Tylosaurus, media entre 6 e 7 metros e foi encontrada em Alberta, no Canadá. LEIA TAMBÉM: Antigas criaturas da terra estão despertando após 40.000 anos em permafrost. O fóssil estava quase intacto,...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/Pare-de-matar-vespas-e-diminua-o-uso-de-pesticidas-no-campo-e-no-jardim.jpg

NaturezaPare de matar vespas e diminua o uso de pesticidas no campo e no jardim

Rose Talamone, Jornal USP4 dias atrásPesquisadores destacam necessidade de métodos mais sustentáveis para controlar pragas agrícolas, reduzir a dependência de pesticidas e a importação de controladores de pragas – Foto: Divulgação / Patrick Kennedy / University of Bristol

Apesar de menos queridas que abelhas, estudo mostra que vespas são altamente eficazes no controle de pragas – na agricultura e no quintal. Sem elas, resultado será aumento de pulgões, moscas e outros incômodos.

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/Mudanças-climáticas-2.jpg

AmbienteAs mudanças climáticas já afetam a saúde das novas gerações

Matheus Souza, Jornal da USP4 dias atrásCom sistema imunológico ainda em desenvolvimento, crianças podem adquirir problemas de saúde que as acompanharão até a vida adulta – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Doenças infecciosas, enchentes, incêndios florestais e escassez de alimentos pintam futuro sombrio para uma criança nascida hoje caso o ritmo de emissão de carbono continue nos níveis atuais.

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/Gnathovorax-cabreirai-em-vida-junto-com-rincossauros-Por-Márcio-L.-Castro-1-1280x720.jpg

História & HumanidadePesquisadores apresentam o dinossauro predador mais completo descoberto no Brasil

Universidade Federal de Santa Maria5 dias atrásIlustração do Gnathovorax cabreirai em vida junto com rincossauros, em recriação gráfica do paleoartista Márcio Castro

Pesquisadores da UFSM e USP apresentam o dinossauro predador mais completo descoberto no Brasil. Os dinossauros dominaram a Terra durante quase toda a Era Mesozoica (entre aproximadamente 250 e 65 milhões de anos atrás). Dentre as inúmeras espécies de dinossauros que viveram durante aquele momento, muita atenção é dada aos predadores de grande porte, como o norte-americano Tyrannosaurus rex. Assim como é o caso do tiranossauro, os dinossauros predadores mais bem conhecidos são encontrados em...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/04/MassEffect2Citadel-1400x600-1280x600.jpg

Chegamos a um ponto de virada na sociedade. Segundo o renomado físico teórico Michio Kaku, os próximos 100 anos de ciência determinarão se perecemos ou prosperaremos. Será que continuaremos sendo uma civilização Tipo 0, ou avançaremos e faremos nosso caminho para as estrelas? Especialistas afirmam que, à medida que a civilização cresce e se torna mais avançada, suas demandas de energia aumentam rapidamente devido ao crescimento populacional e às necessidades de energia de suas várias máquinas. Com isso em...