Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Pássaro bate recorde mundial ao voar mais de 12.000 quilômetros

record mundial
(Juan Carlos Martinez Salvadores / Alamy)

Um fuselo (Limosa lapponica), também conhecida como chalreta, quebrou um recorde mundial ao voar por mais de 12 mil quilômetros, sem fazer nenhuma escala. Para que isso pudesse ser possível, a ave fez o percurso saindo do Alasca em direção a Nova Zelândia. Até o presente momento, esse é o voo mais longo já registrado pelos especialistas feito por um pássaro, sem a necessidade de pausas ao longo do trajeto.

Processo de migração entre dois continentes

Conhecidos por serem grandes e extremamente barulhentos, essa espécie de pássaro faz essa migração constantemente, por ser uma rota necessária para sua sobrevivência. No entanto, dentre todo o conjunto de indivíduos que estavam fazendo esse trajeto, um deles se destacou.

LEIA TAMBÉM: Este pássaro raro é macho de um lado e fêmea do outro

Publicidade. A leitura continua abaixo.

E foi com a ajuda dos ventos provenientes do Leste, que o pássaro bateu o recorde mundial ao voar quilômetros sem parar, até chegar ao final de sua jornada. Mesmo esse percurso sendo quase uma rotina, essa é a primeira vez que uma ave dessa espécie consegue voar por tanto tempo, sem ficar cansado o suficiente para descansar.

fuselo e seu record mundial
Fuselos se alimentando no rio Yalu, na província de Liaoning, China. (Ding Li Yong / BirdLife International)

Para que fossem monitorados durante todos os momentos, os pesquisadores colocaram etiquetas de identificação coloridas na perna do animal. O indivíduo que bateu tal recorde estava identificado como “4BBRW”, e a sua coloração possuía a seguinte ordem: azul, azul, vermelho e branco. Essas etiquetas serviam para acompanhar o momento de migração em tempo real via satélite.

LEIA TAMBÉM: Estes pássaros podem voar por seis meses sem parar

De acordo com o relato publicado pelo The Guardian, as aves saíram do sudoeste do Alasca no dia 16 de setembro em direção a Nova Zelândia. Antes do grande dia, elas passaram alguns meses se alimentando nas planícies do Alasca, para que pudessem sobreviver a tanto tempo sem comida. Um fato interessante acerca dessa espécie é que elas conseguem encolher seus órgãos após se alimentarem, para não viajar com muito peso.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Recorde mundial de voo é quebrado por um fuselo

Logo após saírem do Alasca, o recordista e seus companheiros de voo pousaram em uma baía próximo a Auckland, situada na Nova Zelândia, 11 dias após a sua partida. De acordo com o sinal recebido via satélite, o fuselo conseguiu percorrer incríveis 12.854 quilômetros.

LEIA TAMBÉM: Por que os pássaros sobreviveram ao asteroide que extinguiu os dinossauros?

Entretanto, devido aos erros que podem ocorrer no momento do arredondamento, estima-se que a distância final tenha sido 12.200 km. Conforme foi observado pelos pesquisadores, a ave registrou uma velocidade média de 89 km / h, variando conforme as mudanças climáticas o atingiam.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
fuselo e sua incrível habilidade em voos longos
Os fuselos são voadores impressionantes, escalando milhares de quilômetros sem parar. (Shutterstock)

Segundo os dados fornecidos pela National Geographic, o último recorde registrado de um voo mais longo e sem escala foi realizado por uma fêmea da mesma espécie, a fuselo. Essa fêmea voo 11.500 km durante o processo de migração, no ano de 2007. O ato de voar por um longo período é um fato incrível, mas principalmente cultural para os habitantes da Nova Zelândia.

De acordo com a National Audubon Society, esse pássaro é simbólico e representa que coisas boas estão por vir. Para os cientistas, é esperado que o 4BBRW e os outros companheiros retornem para o Alasca em março. No entanto, esses indivíduos irão fazer uma parada na China, próximo ao Mar Amarelo, para que possam se alimentar. O monitoramento no pássaro que bateu o recorde mundial continuará até o seu retorno.

Ruth Rodrigues
Publicado por

Bióloga de formação, mas divulgadora científica de coração. Escreve sobre o mundo das ciências para o SoCientífica.

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.

Mente & Cérebro

Nas últimas décadas, inúmeras pesquisas mostraram a relação entre amamentação e a saúde da criança. Sabe-se, por exemplo, que a amamentação ajuda no desenvolvimento...

Planeta & Ambiente

Nukumi, uma grande fêmea de tubarão-branco marcada no ano passado está cruzando o Atlântico já faz dois meses. De acordo com especialistas, ela pode estar...