Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Dente-de-sabre gigante recém descoberto caçava rinocerontes

Imagem: Heritage Auctions

Cientistas descreveram, em um estudo publicado no Journal of Mammalian Evolution, uma nova espécie gigante de um dente-de-sabre, Machairodus lahayishupup, que teria vivido na América do Norte entre 5 e 9 milhões de anos atrás.

Um dos maiores felinos já descobertos, estima-se que o M. lahayishupup teria uma massa corporal de cerca de 274 kg ou mais. É um antigo parente do conhecido Smilodon, o tigre dente-de-sabre.

Um total de sete espécimes de M. lahayishupup, incluindo braços e dentes, foram analisados ​​e comparados com outras espécies para identificar o novo felídeo.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

“O que não tínhamos e agora temos é o teste para ver se o tamanho e a anatomia desses ossos nos dizem alguma coisa – e acontece que sim, eles dizem,” disse o paleobiólogo John Orcutt.

A idade e o tamanho dos fósseis deram aos pesquisadores um bom ponto de partida. Em seguida, eles usaram imagens digitais e software especializado para encontrar semelhanças entre as relíquias.

Os pontos de referência nos espécimes mostraram que eram do mesmo felino gigante e que ele era uma espécie que não havia sido identificada antes. Evidências adicionais vieram dos dentes, embora os pesquisadores admitam que os detalhes de como os primeiros felinos dente-de-sabre se relacionavam uns com os outros são um pouco “confusos”. 

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Impressão artística do novo gato dente-de-sabre. Imagem: Roger Witter

Os braços eram cruciais nesses felinos para matar suas presas, e o maior fóssil de braço, ou úmero, descoberto no estudo tinha cerca de 1,4 vezes o tamanho do mesmo osso em um leão moderno. Isso dá a você uma ideia de quão robusto e poderoso teria sido o M. lahayishupup.

“Acreditamos que esses eram animais que rotineiramente abatiam animais do tamanho de bisões”, disse o paleontólogo Jonathan Calede, da Ohio State University. “Este era de longe o maior felino vivo naquela época.”

Os rinocerontes teriam sido abundantes ao mesmo tempo e podem ter sido animais que o M. lahayishupup predava, ao lado de camelos e preguiças significativamente maiores do que os que estamos acostumados hoje.

Embora as descobertas feitas dessa nova espécie até agora não incluam os próprios dentes-de-sabre icônicos, é significativo que M. lahayishupup tenha sido identificado principalmente a partir de ossos do úmero, mostrando o que é possível com o software de análise mais recente adicionado a muitas horas de estudo cuidadoso.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Olhar tantos milhões de anos no passado não é fácil, e os pesquisadores dizem que uma árvore genealógica dos felinos dente-de-sabre mais detalhada será necessária para descobrir exatamente onde esta espécie se encaixa. As descobertas também abrem algumas questões evolutivas interessantes sobre esses felinos gigantes.

“É sabido que havia felinos gigantes na Europa, Ásia e África, e agora temos nosso próprio felino-dente-de-sabre gigante na América do Norte durante este período também”, disse Calede.

Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.

Faça um comentário

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...

Plantas & Animais

Raças menores de cães geralmente apresentam comportamentos mais instáveis. Pode haver, portanto, diversos motivos para cachorros pequenos serem ferozes.