Connect with us

Hi, what are you looking for?

Saúde & Bem-Estar

Revelado o maior risco para saúde humana, segundo estudo

maior-ricos-para-a-saude-humana
Foto: shan @ seefromthesky / Unsplash

Se você acha que o maior risco para a saúde humana é a pandemia de COVID-19, está enganado. Não que este problema global seja algo pequeno, nada disso. É que a poluição do ar reduz a expectativa de vida de homens e mulheres no planeta inteiro, em quase 2 anos, conforme dados divulgados recentemente.

Qual é o maior risco para a saúde humana?

Conforme o Índice de Qualidade de Vida no Ar (AQLI), a queima de combustíveis fósseis traz péssimos efeitos para a saúde humana. Por mais que a poluição tenha diminuído na China, o nível geral de poluição permaneceu bastante estável nas últimas duas décadas.

O problema é extremamente grave em países como Índia e Bangladesh, onde a poluição reduz a expectativa média de vida em quase uma década. Segundo os autores dessa pesquisa, o maior risco para a saúde humana é a poluição, pior até mesmo do que o COVID-19.

Continua depois da publicidade

“Embora a ameaça do coronavírus seja grave e mereça toda a atenção que está recebendo, abraçar a gravidade da poluição do ar com um vigor semelhante permitiria que bilhões de pessoas levassem vidas mais longas e saudáveis”, disse Michael Greenstone, criador da AQLI.

Praticamente 25% da população mundial vive em quatro dos países mais poluídos do mundo: Bangladesh, Índia, Nepal e Paquistão. Conforme dados da AQLI, essas pessoas tendem a viver 5 anos a menos, já que são expostas a um nível de poluição 44% maior do que 20 anos atrás.

Quatro países concentram o foco da poluição

No sudeste da Ásia é comum que incêndios florestais e agrícolas combinem com o tráfego e a fumaça das usinas, criando um ar tóxico. Além disso, aproximadamente 89% dos 650 milhões de habitantes da região moram em áreas onde a poluição do ar ultrapassa os limites indicados pela Organização Mundial da Saúde.

Continua depois da publicidade

O maior risco para a saúde humana realmente parece ser a poluição. Estados Unidos, Japão e a Europa já conseguiram diminuir os níveis e melhorar a qualidade do ar, ainda assim, a expectativa de vida nestas regiões é de 2 anos a menos do que a média mundial.

A pesquisa indicou ainda que em Bangladesh a qualidade do ar é a pior do planeta. Dessa forma, 250 milhões de pessoas que vivem na região norte da Índia tendem a perder 8 anos de vida. Para Greenstone somente políticas públicas robustas podem mudar essa situação.

A pesquisa foi publicada no site do AQLI.

Continua depois da publicidade

Com informações de Science Alert.

Erik Behenck
Publicado por

Erik Behenck é jornalista, adora novas descobertas e apaixonado pela escrita.


Populares hoje

Ciência

Na Paleontologia, encontrar novas peças que pertenceram a milhões de anos atrás é um dos principais objetos de estudo. No entanto, durante uma expedição...

Notícia

Os hominídeos Homo antecessor são parentes bem antigos dos Homo sapiens. Esses humanos ancestrais habitavam vastas regiões da Europa entre 1,2 milhões e 800...

Notícia

No dia 18 de fevereiro de 2021, a sonda Perseverance da NASA pousou na cratera de Jezero, na superfície de Marte. No entanto, o...