Connect with us

Hi, what are you looking for?

Ciência

Cientistas registram caso bizarro de macacos capuchinhos canibais

No dia 09 de abril de 2019 pesquisadores observaram comportamento canibaal em uma população de macacos capuchinhos da Costa Rica. (Imagem de Domenic Hoffmann por Pixabay)

Diversas espécies de animais podem ser canibais. Dentre eles estão principalmente os artrópodes, peixes e répteis. Nesse sentido, o canibalismo em mamíferos – principalmente em primatas – é muito raro. No entanto, cientistas acabam de observar esse comportamento bizarro em uma população de Cebus imitator, macacos capuchinhos, na Costa Rica.

Esses primatas, conhecidos como capuchinhos da cabeça branca, são animais pequenos que se alimentam de plantas e pequenos animais. Em geral, os capuchinhos caçam lagartos, roedores e pequenos pássaros. Eles costumam consumir o animal inteiro e dividir a presa com o grupo todo. Todavia, os pesquisadores vem estudando essa população por mais de 37 anos. Em todo esse tempo, nenhum caso de canibalismo foi registrado.

(Imagem de gabi_mai_fuwa por Pixabay)

Cara leitora ou leitor, abaixo seguem descrições do ocorrido que podem ser agressivas.

No dia 09 de abril de 2019, entretanto, os pesquisadores observaram ao vivo o caso bizarro de canibalismo. O que aconteceu foi uma gritaria dos macacos no topo das árvores. Logo em seguida, um filhote de capuchinho caiu dos galhos. A mãe ainda tentou resgatar o filhote, mas o animal já estava morto.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Nos minutos seguintes, um macho da espécie se aproximou e começou a devorar um dos pés do filhote morto. Logo depois, uma fêmea – a alfa do grupo – afugentou o macho e tomou o cadáver para si. Assim ela consumiu toda a parte inferior do corpo do filhote, deixando o tronco, os braços e a cabeça intactos. Pouco tempo depois essa mesma fêmea deu a luz a seu próprio filhote. Por esse motivo os pesquisadores acreditam que ela pode ter cometido esse ato.

O canibalismo pode ter sido uma necessidade nutricional para os macacos capuchinhos

Os macacos capuchinhos são onívoros. Ou seja, a alimentação deles é bem diversa, envolvendo vegetais e carne. A própria alimentação dos humanos é assim também. Contudo, o canibalismo é bastante incomum dentre os primatas. Os pesquisadores observaram, inclusive, que os capuchinhos do grupo que não se alimentaram do filhote mostraram muita repulsa ao cadáver. Isso pode indicar que esse fato é realmente incomum nos macacos capuchinhos.

Por mais que seja bizarro, contudo, o cadáver do filhote era uma fonte de nutrientes em potencial. Animais que estivessem com problemas nutricionais poderiam ter recorrido ao canibalismo como última opção. Essa é a hipótese mais provável até o momento de acordo com os cientistas. Contudo, os pesquisadores afirmaram que mais estudos serão necessários para entender o que realmente aconteceu. O filhote também pode ter sido atacado pelo macho que posteriormente o devorou. Contudo, nada é certo ainda.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
(Imagem de Susanne Jutzeler, suju-foto por Pixabay)

Como os cientistas registram no estudo publicado no periódico Ecology and Evolution, o canibalismo pode acontecer por diversos fatores não só ambientais, mas também sociais. Todavia, justamente por esse ser um comportamento tão raro entre macacos, as conclusões a respeito desse caso podem demorar para surgir.

De acordo ainda com o estudo, apenas umas poucas coisas são certas. Uma delas é que o canibalismo é um comportamento incomum entre os macacos capuchinhos. Outra é que provavelmente essa população está passando por desequilíbrios dentro do grupo. Ainda há a possibilidade da escassez de comida no hábitat natural desses macacos capuchinhos

O artigo está disponível no periódico Ecology and Evolution.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Mateus Marchetto
Publicado por

Aluno de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná, professor de inglês, apaixonado por ciência e divulgação científica. Me interesso principalmente pelas áreas de microbiologia, bioquímica e bioinformática.

Notícia

Durante o desenvolvimento embrionário, os mamíferos (a maioria deles) crescem na cavidade do útero da mãe. Esse ambiente vai se dilatando e desenvolvendo ao...

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.