Connect with us

Hi, what are you looking for?

Saúde & Bem-Estar

Esqueleto Viking infectado com varíola nos aproxima da origem do vírus

varíola
O estágio inicial da varíola Imagem: Coleção Wellcome / CC BY 4.0

Em tempos de pandemia da Covid-19 é normal que os pesquisadores estejam em busca de respostas sobre o surgimento dessa doença. Enquanto isso, outros virologistas analisam outras informações e agora a descoberta de um esqueleto viking infectado com varíola nos aproxima da origem desse vírus mortal.

As amostras foram datadas de pelo menos 603 a.C., fornecendo evidências importantes de que a varíola apareceu pelo menos 1000 anos antes dos primeiros registros anteriores. Além disso, existem características que mostram que o vírus foi disseminado muito ante do século XX, quando causou cerca de 500 milhões de mortes.

A varíola pode ter surgido há mais de 3000 anos

A varíola é causada pelo vírus VARV, sendo tratada como a primeira doença erradicada em humanos, o que aconteceu em 1980, devido ao uso da vacinação. Mas, é possível identificar o desenvolvimento da doença ao longo da história, começando com a invasão da Espanha e de Portugal no século VIII pelo mouros. Além disso, depois ela se espalhou pelo continente durante as Cruzadas.

Continua depois da publicidade

O vírus causou pavor nos impérios hitita e egípcio. Aliás, uma erupção cutânea semelhante a causada pela varíola foi encontrada na múmia do Faraó Ramsés V, que morreu em 1157 a.C. Logo, a varíola pode ter surgido há pelo menos 3000 anos.

Essas observações não são nada conclusivas, já que não é a mesma coisa do que analisar o DNA viral. É complicado encontrar evidências escritas sobre a doença, já que os materiais disponíveis podem falar sobre outro problema semelhante.

Onde surgiu o vírus?

Os virologistas acreditam que a varíola surgiu há milhares de anos, em roedores no continente africano, antes de passar para as pessoas. Mas, os cientistas não possuem muitas provas disso e por isso trabalham com as amostras que possuem. Isso pode ser importante para que os pesquisadores descubram como o vírus se tornou tão mortal.

Continua depois da publicidade

O esqueleto viking infectado com varíola realmente é a prova mais antiga da doença. Antes dele, a amostra de DNA mais antiga vinha de uma múmia lituana do século XVII e de dois esqueletos dos séculos XIX e XX, encontrados no Museu Nacional Tcheco. Assim, a comparação entre todas as amostras do vírus indicam que o mais antigo surgiu pelo menos entre 1530 e 1654 a.C.

Pesquisadores do Centro de Evolução de Patógeno da Universidade de Cambridge, liderados pela virologista Barbara Mühlemann, estão investigando restos arqueológicos de aproximadamente 1.870 indivíduos que viviam na Eurásia e nas Américas, 31 mil anos atrás.

“Sequências de vírus antigas recuperadas de restos arqueológicos fornecem evidências moleculares diretas de infecções passadas e podem reconciliar a discrepância entre o registro histórico escrito de possíveis infecções precoces e o tempo das sequências genéticas mais antigas disponíveis”, explicou a equipe.

Continua depois da publicidade

Os pesquisadores sabem que o vírus antigo estava espalhado pelo norte da Europa, mas não conseguem afirmar qual era a sua força. Por fim, afirmam que deve ter circulado por ao menos 450 anos, inclusive durante a Era Viking.

Com informações de Science Alert.

Continua depois da publicidade

Populares hoje

Saúde & Bem-Estar

Uma empresa israelense chamada CorNeat Vision desenvolveu uma córnea sintética e permitiu a um homem de 78 anos, cego há dez anos, recuperar totalmente...

Tecnologia

Muitos especialistas em estratégia militar alertam que as guerras do futuro não serão terrestres, mas confrontos sob o signo da inteligência artificial e do...

História & Humanidade

Os sapiens não são a única espécie humana que já circulou pela Terra, embora hoje só nós estejamos vivos. Fora os sapiens, a espécie...

História & Humanidade

Nós possuímos, em nosso DNA, registros de um ancestral misterioso, que acasalou com espécies humanas há aproximadamente um milhão de anos.