Connect with us

Hi, what are you looking for?

Mente & Cérebro

Vacina contra tumor cerebral maligno é segura e eficaz, relatam pesquisadores

Após anos de estudos em camundongos, a vacina contra tumor cerebral está sendo testada em humanos e os resultados são positivos.

vacina contra tumor cerebral maligno
Vacina contra tumor cerebral maligno pode ter sido encontrada. (AZU/Getty)

Em uma nova pesquisa publicada recentemente na Revista Nature, cientistas se mostram otimistas com a possibilidade de terem conseguido encontrar uma vacina contra tumor cerebral maligno. Até o momento, os métodos mais eficazes para combater o câncer são a quimioterapia e a radioterapia, que lutam contra as células tumorais para evitar que essas se proliferem.

O ponto positivo, caso essa descoberta seja concretiza, é que será o próprio corpo o responsável a sofrer algumas mutações, para alertar o perigo, quando estiver doente. Afinal, essa será a resposta do sistema imunológico após receber a dose de uma vacina.

Mutações genéticas no tumor cerebral

No meio científico, esses tumores são chamados por gliomas difusos. Devido a sua complexidade, se torna quase impossível de o remover usando a cirurgia, portanto, se faz necessário que o paciente realize algumas seções de quimio e radioterapia. Mesmo atingindo pessoas diferentes, esses tumores apresentam características semelhantes quanto ao seu erro genético.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Em cerca de 70% dos pacientes atingidos com essa doença, o erro encontrado é na molécula de DNA, onde a enzima IDH1 (isocitrato desidrogenase 1) tem em sua constituição proteica, uma troca na sua estrutura em blocos.

Relacionado: Estudo mostra o motivo do tamanho dos cérebros humanos

Dessa forma, ao invés de uma enzima padrão, acaba sendo criada uma nova, também conhecida como neoepítopo. Essas novas estruturas, por serem diferentes daqueles presentes no organismo, deixam o sistema imunológico em alerta, fazendo com que eles reconheçam essa estrutura como sendo um patógeno.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

A mutação IDH1 é vista como sendo a peça chave para encontrar a vacina contra o tumor cerebral. Uma vez que se trata de uma alteração muito específica, que não ocorre em tecidos saudáveis, somente onde existe a presença dessa enzima mutada. Portanto, se a IDH1 é responsável por ocasionar o problema, o único jeito de revertê-lo é tentar inibir ou desativá-la.

Pesquisas e eficácia da vacina

De acordo com a pesquisa realizada em 2019, a vacina confeccionada com um peptídeo específico fora capaz de interromper o crescimento de células cancerosas mutadas (IDH1) em camundongos. Já na versão mais recente, o projeto foi realizado com 33 pessoas, onde 30 delas tiveram suas respostas imunes estudadas.

No decorrer das observações, não houve manifestação de nenhum efeito colateral e 93% dos pacientes tiveram seu sistema imunológico demonstrando uma resposta específica conta o tumor cerebral.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Relacionado: Células do cérebro sobrevivem por 24 horas após a morte

Segundo Michael Platten, chefe da divisão do Centro Alemão de Pesquisa do Câncer (DKFZ), “não podemos tirar quaisquer conclusões adicionais sobre a eficácia da vacina deste primeiro estudo sem um grupo de controle. A segurança e a imunogenicidade da vacina foram tão convincentes que continuamos a buscar o conceito da vacina em outro estudo de Fase I”.

Evolução dos 33 pacientes desde o primeiro diagnóstico. Algumas etapas importantes, como a administração da vacina (cinza escuro), pseudoprogressão do tumor (círculos vermelhos) ou estabilização do câncer (quadrados verdes), são mostradas. (Michael Platten et al. 2021)

Quanto a taxa de sobrevivência, os médicos afirmam que 83% dos pacientes, conseguem sobreviver em torno de 3 anos após o início do tratamento. Enquanto isso, em 63% dos pacientes, o tumor cerebral não progrediu durante esse mesmo período de tempo.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Ruth Rodrigues
Publicado por

Bióloga de formação, mas divulgadora científica de coração. Escreve sobre o mundo das ciências para o SoCientífica.

Faça um comentário

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...

Plantas & Animais

Raças menores de cães geralmente apresentam comportamentos mais instáveis. Pode haver, portanto, diversos motivos para cachorros pequenos serem ferozes.