Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Raro pinguim amarelo é encontrado na ilha da Geórgia do Sul

pinguim amarelo
Kennedy News and Media / Yves Adams

Um fotógrafo da vida selvagem capturou imagens do raro pinguim amarelo em uma ilha remota na Geórgia do Sul em dezembro de 2019. Ele divulgou as fotos recentemente e explicou que o pinguim-rei veio direto na direção da equipe em meio a elefantes marinhos, focas da Antártica e milhares de outros pinguins-reis.

O nome do fotógrafo da Bélgica é Yves Adams e ele mesmo relatou no Instagram a grande sorte que teve ao encontrar esse animal.

Expedição fotográfica encontrou o pinguim amarelo

pinguim amarelo e outro

O pinguim amarelo perdeu sua melanina. (Kennedy News and Media / Yves Adams)

Na época, Adams estava liderando uma expedição fotográfica de dois meses pelo Atlântico Sul e parou em uma praia do Sul da Geórgia. Enquanto retirava o equipamento de segurança, ele avistou uma agitação de pinguins nadando em direção à costa e um indivíduo chamou sua atenção.

Assim, Adams comentou que nunca tinha visto ou ouvido falar de um pinguim amarelo antes. “Havia 120.000 pássaros naquela praia e este era o único amarelo lá”, disse Adams ao Kennedy News and Media. Ele acrescentou que todos ficaram loucos ao perceber a presença do pinguim e largaram os equipamentos de segurança, procurando suas câmeras.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Os pinguins-reis (Aptenodytes patagonicus), do mesmo modo que os pinguins-imperadores (Aptenodytes forsteri), geralmente adornam uma pelagem preta e branca com um toque de cor ouro-amarelado no colarinho. Os pigmentos amarelos são “exclusivos dos pinguins”, embora nem todas as espécies os tenham, de acordo com o Programa Antártico Australiano.

Só que este pinguim amarelo, em particular, parece ter mantido suas penas amarelas e perdido as escuras, que são tipicamente coloridas por um pigmento marrom escuro conhecido como melanina.

Por serem raros, pode ser difícil identificar a causa por trás das cores raras apenas olhando para os pinguins. Concluindo, é possível que sejam devido a ferimentos, dieta, doença ou mesmo mutação nos genes da ave.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Amanda dos Santos
Publicado por

Trabalha como redatora e produtora de conteúdo. Graduada em Comunicação Social e atua como colaboradora na SoCientífica.

Faça um comentário

Notícia

Durante o desenvolvimento embrionário, os mamíferos (a maioria deles) crescem na cavidade do útero da mãe. Esse ambiente vai se dilatando e desenvolvendo ao...

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.