HomeAuthorThe Conversation, Autor em SoCientífica

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/09/queimadas-na-amazônia.jpg

AmbienteOs piores incêndios na Amazônia ainda estão por vir, e serão incontroláveis

The Conversation5 dias atrás13 minIncêndios na Amazônia, de 15 a 22 de agosto. (Imagens do Observatório da Terra da NASA, de Joshua Stevens)

O número de incêndios este ano na Amazônia é o maior desde 2010, número que atinge mais de 90.000 incidências. Fazendeiros e pecuaristas utilizam rotineiramente os incêndios para desmatar a floresta. Mas o número deste ano reflete um aumento preocupante na taxa de desmatamento, que começou a cair por volta de 2005 antes de se recuperar no início desta década. Muitas pessoas culpam o governo brasileiro e suas políticas pró-agricultura pela crise atual. Mas, como...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/09/Alan-Turing.jpg

Saúde & Bem-EstarNão é escolha: homossexualidade é guiada por fatores biológicos

The Conversation1 semana atrás12 minImagem: Alan Turing, matemático do século XX que foi punido pelo Reino Unido por sua homossexualidade, mesmo tendo sido peça fundamental para a derrota do nazismo na Segunda Guerra.

Entre culturas, 2% a 10% das pessoas afirmam ter relações homossexuais. Nos EUA, 1% a 2,2% das mulheres e homens, respectivamente, identificam-se como gays. Apesar desses números, muitas pessoas ainda consideram o comportamento homossexual como uma escolha anômala. No entanto, biólogos têm documentado o comportamento homossexual em mais de 450 espécies, argumentando que o comportamento homossexual não é uma escolha antinatural, e pode de fato desempenhar um papel vital dentro das populações. Em uma edição...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/08/Amazônia-em-chamas-2.jpg

Cerca de 40.000 incêndios estão incinerando a floresta amazônica, a mais recente epidemia em uma temporada de incêndios hiperativos que queimou 2140 quilômetros quadrados da floresta tropical este ano. Não culpe o clima seco pela rápida destruição da maior floresta tropical do mundo, dizem ambientalistas. Esses incêndios amazônicos são um desastre causado pelo homem, provocado por madeireiros e pecuaristas que usam um método de “cortar e queimar” para limpar a terra. Alimentando-se de condições muito...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/08/Fígado-em-laboratório-1.png

Saúde & Bem-EstarComo cultivar mini-fígados humanos no laboratório para ajudar a resolver doenças do fígado

The Conversation1 mês atrás17 minEsquerda: O biorreator. Direita: Um esqueleto de fígado de rato que foi preenchido com fígado humano, células vasculares e inflamatórias. (UPMC , CC BY-SA)

Criar um fígado humano no laboratório pode parecer um pouco com o trabalho do Dr. Frankenstein. Mas na verdade, está longe disso. No meu laboratório descobrimos como controlar os genes e as funções desse órgão cultivado em laboratório e estamos usando essa ferramenta para entender doenças devastadoras do fígado e testar terapias. A insuficiência hepática terminal causa cerca de 30.000 mortes nos EUA anualmente. Até agora, o único tratamento definitivo é o transplante de fígado, mas a falta...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/08/Assassino.jpg

1. É uma pessoa que comete assassinato em massa mentalmente doente? Não necessariamente. Em psiquiatria, não temos critérios diagnósticos para um assassino em massa, terrorista ou violento. Existem condições psiquiátricas que podem incluir raiva, agressividade, impulsividade, violência, falta de remorso ou empatia entre os sintomas. Mas não há uma doença que possa ser encontrada em todos os assassinos em massa ou assassinos em geral. No topo da lista das condições que podem levar a atos violentos estão o uso...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/08/Amebas-1.jpeg

Composta por uma única célula, a ameba parece bastante inofensiva: elas se parecem com criaturas brincalhonas dançando sob o holofote de um microscópio até encontrarem um grupo de bactérias. Então, essas amebas previamente inócuas de repente se transformam em bolhas sinistras, engolindo as bactérias e lentamente as separando com um monte de enzimas digestivas. É difícil chorar por bactérias assassinadas, mas o poder digestivo da ameba é o material de pesadelos quando se manifesta em um cérebro...