Connect with us

Hi, what are you looking for?

Planeta & Ambiente

A maior parte da vida na Terra morrerá sem oxigênio em um bilhão de anos

vida na Terra
Alexandr Yurtchenko / Alamy

Daqui a um bilhão de anos, a atmosfera conterá muito pouco oxigênio, tornando-a inabitável para a vida na Terra. Ao menos, as vidas aeróbicas complexas. Hoje, o oxigênio constitui cerca de 21% da atmosfera da Terra.

A natureza rica em oxigênio é ideal para organismos grandes e complexos, como os humanos, que precisam do gás para sobreviver. Mas no início da história da Terra, os níveis de oxigênio eram muito mais baixos – e é possível que caiam novamente em um futuro distante.

Condições atmosféricas de vida na Terra

Terra

Wikimedia Commons

Kazumi Ozaki na Toho University em Funabashi, Japão, e Chris Reinhard no Georgia Institute of Technology em Atlanta modelaram os sistemas climático, biológico e geológico da Terra para prever o quão suas condições atmosféricas irão mudar.

Assim, os pesquisadores dizem que a atmosfera da Terra manterá altos níveis de oxigênio pelo próximo bilhão de anos antes de voltar dramaticamente a níveis baixos que lembram os que existiam antes do que é conhecido como o Grande Evento de Oxidação, de cerca de 2.4 bilhões de anos atrás.

Continua depois da publicidade

Então, Ozaki afirma terem descoberto que a atmosfera oxigenada da Terra não será uma característica permanente.

Extinção em massa

A razão central para a mudança seria à medida que o sol envelhece e vai se tornando mais quente, consequentemente, liberando mais energia. Com isso, os pesquisadores calculam que esse fato levará a uma diminuição na quantidade de dióxido de carbono na atmosfera conforme o CO2 vai absorvendo calor e depois se decompondo.

Logo, Ozaki e Reinhard estimam o período de um bilhão de anos para os níveis de dióxido de carbono se tornarem tão baixos que os organismos fotossintetizantes – incluindo as plantas – não conseguirão sobreviver e produzir oxigênio.

Continua depois da publicidade

Enfim, a extinção em massa desses organismos fotossintéticos será a principal causa da enorme redução de oxigênio. “A queda no oxigênio é muito, muito extrema – estamos falando cerca de um milhão de vezes menos do que existe hoje”, diz Reinhard.

Amanda dos Santos
Publicado por

Trabalha como redatora e produtora de conteúdo. Graduada em Comunicação Social e atua como colaboradora na SoCientífica.

Comentários

Populares hoje

Mente & Cérebro

Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram estudar o momento em que a morte cerebral se torna irreversível no corpo humano, observando o fenômeno em vários...

Plantas & Animais

No fim da década passada, em 2007, cientistas russos, húngaros e norte-americanos recuperaram sementes congeladas de Silene stenophylla, enquanto avaliavam aproximadamente 70 antigas tocas...

Mundo Estranho

Esta semana moradores da cidade de Cracóvia, na Polônia teriam se trancado em casa assustados com uma ‘criatura aterrorizante’ que estaria escondida nas árvores perto...

História & Humanidade

100.000 anos atrás, um grupo de 36 neandertais caminhou ao longo de uma praia no sul da Espanha. Durante a caminhada, vários indivíduos deixaram...