Connect with us

Hi, what are you looking for?

Saúde & Bem-Estar

Por que temos febre?

febre
Fonte: Peter Dazeley Getty Images

A elevação da temperatura corporal de um indivíduo é comumente chamada de febre. Um corpo está em sua temperatura ideal quando o termômetro marca entre 36 a 37° graus Celsius. No entanto, é importante ficar atento em alguns fatores que podem ocasionar alterações nesses valores.

Por exemplo, devido ao ambiente externo, o corpo humano pode acabar realizando uma troca de calor, causando oscilações na temperatura mostrada no termômetro. Portanto, é comum que durante o dia, o nosso corpo apresente uma temperatura mais baixa durante o dia e mais alta à noite.

Como o cérebro diferencia a mudança de temperatura?

A mudança na temperatura corporal está relacionada a fatores imunológicos, que induzem sinais ao cérebro, avisando que algo de errado pode vir a acontecer. Essa modificação é uma estratégia do organismo para tentar impedir a proliferação de vírus, bactérias e quaisquer outros agentes infecciosos.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Os microrganismos são sensíveis a mudanças bruscas de temperatura, e o sistema imunológico aproveita desse ponto fraco, para tentar pará-los antes que infeccionem gravemente o corpo. Entretanto, esses seres invisíveis não são os únicos que podem causar febre no ser humano.

VEJA: Os locais mais profundos e frios do oceano estão aquecendo

O sistema imunológico de um organismo tende a reagir quando percebe que houve um consumo exagerado de anfetaminas ou álcool. Assim, a temperatura do corpo é elevada para evitar danos irreversíveis ao organismo. Existem também os fatores ambientais, que são causados devido à insolação ou causas semelhantes que estejam relacionadas com o espaço externo.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Uma pequena região do cérebro conhecida como hipotálamo é o responsável por induzir a temperatura corporal padrão. Essa região funciona como uma espécie de termostato para o organismo. No momento em que um microrganismo utiliza o corpo humano como hospedeiro, é liberado como produto, substâncias bioquímicas chamadas de pirogênios.

A fase bioquímica da febre

Tais moléculas sinalizadoras são carregadas pela corrente sanguínea em direção ao hipotálamo. Além do próprio organismo, os patógenos também conseguem liberar os pirogênios. No momento em que o hipotálamo faz o reconhecimento dessas moléculas, induz o aumento da temperatura corporal, também conhecida como febre.

No caso das crianças, a temperatura costuma ficar ainda mais elevada, uma vez que o seu sistema imunológico ainda é inexperiente e pouco foi usado contra os patógenos. Assim, os pirogênios irão agir um pouco mais lento nessa faixa etária, em relação aos adultos. Há um ditado popular que diz: “Alimente um resfriado, faça passar fome uma febre”.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

CONFIRA: Novo sistema pode detectar febre a distância

Isso realmente é verídico entre a comunidade científica. Fazer a ingestão de qualquer alimento durante o período em que o organismo está em condições de estresse pode desencadear a ativação excessiva do sistema nervoso parassimpático. Comer enquanto o corpo tenta se recuperar pode ser mal interpretado pelo intestino, e acabar gerando uma resposta contra o alimento.

A febre é um mecanismo usado pelo corpo humano para combater infecções causadas por microrganismos. No entanto, caso a temperatura acima da ideal se prolongue por um longo período de tempo, poderá ocasionar sequelas no futuro. Portanto, as consequências geradas podem ser: estresse celular, infarto, necrose, convulsões e delírio.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Com informações da Scientific American.

Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.

Mente & Cérebro

Os corvos são considerados modelos de cognição em psicologia animal, e são uma das mais fortes evidências de que a consciência é um fenômeno...

Plantas & Animais

No oceano, no meio dos corais, você pode encontrar esse estranho organismo. Embora muitas vezes se pareça com uma pedra circular esverdeada e brilhante,...

Plantas & Animais

Cientistas descreveram, em um estudo publicado no Journal of Mammalian Evolution, uma nova espécie gigante de um dente-de-sabre, Machairodus lahayishupup, que teria vivido na América do...

Plantas & Animais

Um novo estudo mostrou que os tubarões, assim com as aves, se orientam pelo campo magnético da Terra para realizar migrações de longa distância.