Connect with us

Hi, what are you looking for?

Ciência

Pesquisadores aumentam absorção das células solares em 125%

Checkerboard células solares
Imagem: Dr Davide Zecca

A busca por fontes renováveis é uma tendência cada vez mais presente no mundo, com base em um ideal de futuro sustentável. Nesse contexto, fontes como a energia solar têm ganhado mais destaque nos últimos anos – o uso de painéis solares está cada vez mais popular.

Agora, uma nova pesquisa descobriu algo ainda mais favorável para os adeptos a essa forma de energia. O estudo revelou que usar um padrão de linhas de grade em células solares pode aumentar a corrente gerada pelo silício cristalino em até 125%.

Corrente 125% maior e custo benefício dez vezes melhor

Uma equipe de cientistas do Reino Unido, Portugal e Brasil conseguiu aumentar a absorção de células solares finas. Acredita-se que as células solares dez vezes mais finas poderão promover expansão da energia fotovoltaica, aumentando a produção de eletricidade e reduzindo, portanto, as pegadas de carbono. A descoberta é portanto um avanço em direção a um futuro menos dependente de combustíveis fósseis.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

O objetivo era fazer com que uma célula solar absorvesse mais energia possível, absorvendo mais e refletindo menos luz solar.

VEJA MAIS: Incríveis painéis antissolares podem produzir energia durante a noite

Com um toque de simplicidade, a equipe viu que designs em linhas de grade poderiam aumentar muito a absorção das placas solares. Além disso, o design “checkerboard” (tabuleiro de damas) com rotações aleatórias gerou 125% mais corrente que as células fotovoltaicas convencionais. Esse design, ainda, poderia ser mais fácil de fabricar em escala industrial, e é também mais robusto do que os outros designs do estudo.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Ainda mais, a equipe acredita que a relação custo-benefício ​​da fabricação dessas células poderia ser 10 vezes maior.

Como eles conseguiram?

O pesquisador da Universidade de Iorque, Christian Schuster, explicou que o truque utilizado foi bastante simples, e que os modelos propostos podem rivalizar com aqueles mais sofisticados existentes no mercado.

“Encontramos um truque simples para aumentar a absorção de células solares finas. Nossas investigações mostram que nossa ideia realmente rivaliza com modelos de absorção de designs mais sofisticados. ” Christian Schuster

Outras tentativas ​​usando designs de grade simples já aconteceram antes, mas produziram apenas ganhos marginais na absorção da luz solar. Para que a equipe conseguisse o resultado final, foram necessários ajustes estruturais mais complicados. Eles estudaram diversos padrões quadriculados para ver qual padrão gerava melhores resultados.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

“Nossa regra de design atende a todos os aspectos relevantes da captura de luz (…) abrindo caminho para estruturas simples, práticas e de qualidade (…)”Christian Schuster

VEJA MAIS: Barato e eficiente: novo material vai revolucionar a indústria de energia solar?

Um passo para um futuro com mais energia solar

Apesar disso, os pesquisadores reconhecem que aplicar a tecnologia no mundo real poderá ser desafiador, devido à complexidade da fabricação. Ela depende muito de certos materiais, e alterar, por exemplo, a profundidade ou tamanho das placas poderia impactar em sua eficiência.

O projeto, por fim, tem potencial para integrar as células solares em materiais mais finos e flexíveis. Assim, a energia solar poderá ser utilizada de forma mais versátil, em diversas aplicações, em um futuro próximo.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Artigo científico foi publicado na OSA Publishing.

Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.

Notícia

Durante o desenvolvimento embrionário, os mamíferos (a maioria deles) crescem na cavidade do útero da mãe. Esse ambiente vai se dilatando e desenvolvendo ao...

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.