Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

Pela primeira vez, vemos o núcleo de um planeta exposto

Nunca antes havíamos avistado algo semelhante: um núcleo de um planeta exposto pairando próximo a sua estrelas, chamado de TOI-849b

(Créditos da imagem: University of Warwick/Mark Garlick)

Nunca antes havíamos avistado algo semelhante. Um núcleo de um planeta exposto pairando próximo a sua estrelas O TOI-849b, como foi chamado, é o núcleo do que um dia virá a ser ou foi um planeta gasoso.

A descoberta pode lançar luz sobre o que sabemos do  processo de surgimento, desenvolvimento e evolução de um planeta, e do próprio sistema solar. É um momento único para os cientistas colherem mais informações.

“A descoberta deste planeta mostra que a formação e evolução do planeta ocorrem de maneiras incomuns, não previstas pelo estudo do sistema solar”, disse ao Space.com David Armstrong, autor principal do estudo.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

A descoberta foi feita pela TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite), um telescópio espacial liderado pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). A TESS também conta com apoio da NASA.

Eles também utilizaram alguns dados do HARPS (High Precision Speed ​​Radial Planet Searcher). O equipamento pertence ao ESO (Observatório Europeu do Sul), localizado no deserto do Atacama, Chile.

O planeta  fica extremamente próximo da estrela – tão próximo, que completa uma órbita a cada 18 horas. Para efeitos de comparação, o período orbital de Mercúrio, o planeta mais próximo do sol, é de 88 dias.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Ademais, sua temperatura é extremamente alta – de cerca de 1527 graus Celsius na superfície. Vênus, o planeta mais quente do sistema solar possui uma temperatura média de cerca de 460 graus na superfície.

O protótipo de planeta

Um núcleo desse tamanho deveria ter adquirido uma grande camada de hidrogênio e hélio após sua formação, adquirindo uma tamanho semelhante ao de Júpiter, segundo nossos modelos.

Entretanto, ele possui aproximadamente o tamanho de Netuno, com uma massa de 2 a 3 vezes maior que o planeta. Ademais, não possui todo esse hidrogênio, adquirindo o tamanho que deveria.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Não se sabe, no entanto, se ele foi um planeta totalmente formado que sofreu um acidente e teve o infortúnio de ficar assim ou se ele nunca conseguiu material o suficiente para se formar por completo.

Esse é o padrão para os planetas gasosos: um núcleo formado por gases, mas muito sólido, pela pressão, que, por sua vez, é envolto por uma espessa camada de hidrogênio e hélio.

O núcleo de Júpiter, por exemplo, é formado por um tipo de estado do hidrogênio chamado de hidrogênio metálico, que ocorre quando o gás está sob uma pressão imensa – superior a 4 atmosferas terrestres.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Ele recebe o nome de metálico pois ganha algumas características semelhantes às dos metais, como ótima condução de energia. Em Júpiter, o hidrogênio metálico que é responsável pelo campo magnético.

Oportunidade de estudo

O motivo do núcleo de um planeta exposto é um verdadeiro e bizarro mistério que intriga os cientistas, uma incógnita. A resposta deverá vir futuramente com mais observações e mais estudos sobre o objeto.

À BBC News, Armstrong, o autor, disse: 

Publicidade. A leitura continua abaixo.

“É a primeira vez, nos dizendo que planetas como esse existem e podem ser encontrados. Temos a oportunidade de olhar o núcleo de um planeta de uma maneira que não podemos fazer em nosso próprio sistema solar.”

Ele completa:

“Ainda existem grandes questões em aberto sobre a natureza do núcleo de Júpiter, por exemplo, exoplanetas tão estranhos e incomuns como esse nos dão uma janela para a formação do planeta que não temos outra maneira de explorar”.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

O estudo foi publicado na revista Nature. Com informações de BBC News e Space.com.

Avatar
Publicado por

É divulgador científico por paixão. Gradua-se em Física pela UFSCAR e atua principalmente na Ciencianautas e SoCientífica.

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.

Espaço

Trouxemos uma pequena seleção das mais belas fotos da superlua que iluminou os céus esta semana. Confira agora mesmo.