Connect with us

Hi, what are you looking for?

Física & Química

Hidrogênio metálico foi finalmente criado em laboratório?

Coloque o hidrogênio em pressões absurdas e você tem hidrogênio metálico. Isso é fácil em condições extremas – o difícil é alcançá-las.

(Créditos da imagem: Sang-Heon Shim, Arizona State University)

Coloque o hidrogênio em pressões absurdas e pronto – você tem hidrogênio metálico. Isso é fácil quando se tem um meio extremo como a gravidade de Júpiter, mas extremamente difícil para meros mortais.

Nos últimos anos ocorreram algumas reivindicações de pesquisadores a descoberta do hidrogênio metálico, em meio à corrida pelo feito, mas nenhum foi confirmado.

Um dos últimos grupos a assumir autoria pelo feito foi em 2019. Eles dizem ter conseguido realizar com uma pressão equivalente a cerca de 4 milhões atmosferas terrestres – em 2020 eles podem ter dado um novo passo.

Continua depois da publicidade

Para isso, eles espremeram o hidrogênio entre dois diamantes, um método que já fora utilizado por outros grupos. Segundo eles, a inovação está no formato da peça, que possibilita pressões maiores.

Enquanto aumentavam a pressão, eles lançaram um feixe de luz síncrotron no hidrogênio, e quando a pressão de aproximadamente 4 milhões de atm foi atingida, o hidrogênio se tornou opaco, ou seja, a luz não o atravessava mais. 

O que é o hidrogênio metálico e qual sua importância?

A primeira vez que foi previsto foi em 1930, e o líquido recebeu esse nome por apresentar algumas características metálicas, como a boa condução elétrica. No caso de Júpiter, ele é a fonte do campo magnético.

Continua depois da publicidade

Sua produção em laboratório seria extremamente vantajosa para o campo de materiais supercondutores, que podem ajudar em muitos pontos a tecnologia e a ciência aplicada, por conduzir a energia elétrica praticamente sem resistência.

O principal problema com os supercondutores que conhecemos hoje, é que para um bom funcionamento, eles necessitam operar em uma temperatura extremamente baixa, o que inviabiliza a aplicação não experimental.

A vantagem do hidrogênio metálico seria a supercondução de eletricidade em temperatura ambiente, o que poderia ajudar a viabilizar aplicações em maiores escalas – bastaria uma estrutura (um cabo) que suportasse a pressão.

Continua depois da publicidade

Eles descobriram mesmo?

Vale lembrar que uma reivindicação não é uma confirmação. A ciência é feita por pesquisas e refutações, e algo só pode ser validado após ser falseado.

Após a produção, e a escrita do artigo, inicialmente chamado de preprint, há a necessidade de uma revisão – a mais comum é a revisão por pares – depois é publicado e outros cientistas tentam trabalhar em cima, o que pode resultar na refutação ou confirmação.

Na época em que viralizou, havida sido publicado apenas como preprint, e ainda não tinha passado pela revisão por pares. Ele, no entanto, passou pela revisão e foi publicado mais tarde.

Continua depois da publicidade

Alguns se animaram bastante, por exemplo como disse, na época, ao Science News o físico Alexander Goncharov, é “definitivamente um passo muito substancial à frente de pesquisas anteriores”.

As opiniões naturalmente se dividem, entretanto, já pelo fato de muitos insucessos. Um dos cientistas que adotou uma posição de ceticismo foi o Eugene Gregoryanz, da Universidade de Edimburgo, ao Science News também em 2019.

Em janeiro de 2020, eles publicaram novos resultados na revista Nature. Nesse novo trabalho eles trocaram o formato dos diamantes, e alguns novos equipamentos puderam medir mais dados.

Continua depois da publicidade

Nos próximos meses, ou anos, esses novos dados poderão dar maior suporte à reivindicação, ou poderão também, ser refutados, como é natural na ciência.

Avatar
Publicado por

É divulgador científico por paixão. Gradua-se em Física pela UFSCAR e atua principalmente na Ciencianautas e SoCientífica.


Populares hoje

Mente & Cérebro

Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram estudar o momento em que a morte cerebral se torna irreversível no corpo humano, observando o fenômeno em vários...

Plantas & Animais

No fim da década passada, em 2007, cientistas russos, húngaros e norte-americanos recuperaram sementes congeladas de Silene stenophylla, enquanto avaliavam aproximadamente 70 antigas tocas...

Mundo Estranho

Esta semana moradores da cidade de Cracóvia, na Polônia teriam se trancado em casa assustados com uma ‘criatura aterrorizante’ que estaria escondida nas árvores perto...

História & Humanidade

100.000 anos atrás, um grupo de 36 neandertais caminhou ao longo de uma praia no sul da Espanha. Durante a caminhada, vários indivíduos deixaram...