Connect with us

Hi, what are you looking for?

Planeta & Ambiente

NASA perplexa com estranhas faixas geológicas aparecendo na Rússia

Os redemoinhos listrados deixaram os cientistas perplexos. (NASA Earth Observatory / Landsat 8)

Perto do rio Markha, no Ártico da Sibéria, a terra se ondula de uma forma que está deixando muitos cientistas perplexos.

Segundo a Live Science, no início desta semana, os pesquisadores da NASA postaram uma série de imagens de satélite da peculiar paisagem no site do Earth Observatory da agência. Tiradas com o satélite Landsat 8 ao longo de vários anos, as fotos mostram a terra em ambos os lados do rio Markha ondulando com listras escuras e claras alternadas.

O efeito intrigante é visível em todas as quatro estações, mas é mais visível no inverno, quando a neve branca torna o padrão contrastante ainda mais nítido. Esta região do Planalto Siberiano Central passa cerca de 9 por cento do ano coberta por permafrost, de acordo com a NASA, embora ocasionalmente descongele em breves intervalos.

Continua depois da publicidade

Pedaços de terra que continuamente congelam, descongelam e congelam novamente são conhecidos por assumirem estranhos desenhos circulares ou listrados chamados de terreno padronizado, relataram cientistas em um estudo publicado em janeiro de 2003 na revista Science . O efeito ocorre quando os solos e as pedras se separam naturalmente durante o ciclo de congelamento-degelo.

No entanto, outros exemplos de solo padronizado – como os círculos de pedra de Svalbard, na Noruega – tendem a ser muito menores em escala do que as listras vistas na Sibéria. Esses padrões ocorrem quando a neve derretida ou a chuva goteja colina abaixo, lascando e despejando pedaços de rocha sedimentar em pilhas. O processo pode revelar placas de sedimento que parecem fatias de um bolo em camadas, disse Thomas Crafford, geólogo do US Geological Survey, com as listras mais escuras representando áreas mais íngremes e as listras mais claras significando áreas mais planas.

As listras do Planalto Central da Sibéria variam conforme a estação. (NASA Earth Observatory)

De acordo com a imagem acima, esse tipo de estratificação sedimentar se destacaria mais no inverno, quando a neve branca repousa sobre as áreas mais planas, tornando-as ainda mais claras. O padrão desaparece à medida que se aproxima do rio, onde os sedimentos se acumulam em pilhas mais uniformes ao longo das margens após milhões de anos de erosão, acrescentou Crafford.

Continua depois da publicidade
Avatar
Publicado por

Tradutor e escritor freelancer, é divulgador científico na SoCientífica desde 2018. Nela, escreve sobre temas que dão faísca à imaginação do leitor, de tubarões e fantasmas a quasares.

Comentários

Populares hoje

Mente & Cérebro

Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram estudar o momento em que a morte cerebral se torna irreversível no corpo humano, observando o fenômeno em vários...

Plantas & Animais

No fim da década passada, em 2007, cientistas russos, húngaros e norte-americanos recuperaram sementes congeladas de Silene stenophylla, enquanto avaliavam aproximadamente 70 antigas tocas...

Mundo Estranho

Esta semana moradores da cidade de Cracóvia, na Polônia teriam se trancado em casa assustados com uma ‘criatura aterrorizante’ que estaria escondida nas árvores perto...

História & Humanidade

100.000 anos atrás, um grupo de 36 neandertais caminhou ao longo de uma praia no sul da Espanha. Durante a caminhada, vários indivíduos deixaram...