O ring neck, um psitacídeo, é mantido como animal de estimação por séculos e continua a ser uma ave de companhia preferida nos dias de hoje. As suas lindas cores, natureza social, tamanho médio e inteligência, que o ajuda a aprender novos truques, lhe garante um lugar certo no coração de seus tutores. Entretanto, tanta fofura exige um tutor bastante atencioso, que passe tempo com a ave todos os dias para não deixar que fique com tédio e para domesticá-la.

Apesar da reputação de serem difíceis de se domar depois de adultos, quando bem cuidados a partir da infância, com uma alimentação adequada e com a socialização em dia, eles se tornam animais de estimação amáveis.

Desse modo, um tutor que manuseia seu ring neck diariamente percebe que ele desenvolve uma personalidade encantadora e cordial. Em vista disso, aprendem vários truques, como acenar com pé, imitar sons e desvendarem quebra-cabeças.

Ring necks possuem uma ‘fase rebelde’

Imagem: Pixabay/moghulm

Apesar dos ring necks realmente não merecerem a reputação de difíceis, eles podem ser meio rebeldes durante a adolescência. Assim como outras espécies de pássaros, os jovens ring neck, entre 4 meses e 1 ano de idade, passam pela chamada fase de “blefe”. Nesta fase, acontecem muitas mudanças hormonais que aumentam suas tendências agressivas, como morder, chiar e resistência à interação.

Durante esse momento conturbado da vida dos ring neck, os tutores podem cometer o erro de evitar socializar com a ave, o que a faz ficar ainda mais anti-social. 

O que fazer então? Continue tentando se relacionar com seu ela até e encorajar bons comportamentos. Essa fase dura apenas alguns meses, portanto, tenha resiliência até lá!

Ring neck: papagaios ou periquitos?

Embora sejam conhecidos como periquitos, os ring necks, assim como todos os periquitos, são papagaios também. Essas aves são rotuladas como periquitos por causa de seu tamanho médio e penas de cauda longa, características marcantes em todos os periquitos.

Mesmo com tamanho médio, a longa cauda desse periquito traz a necessidade de adquirir uma gaiola maior do que se imaginaria. Entretanto, você tem que se certificar de que as barras laterais sejam grandes o bastante para que a ave fique presa. Lembrando que é necessário um bom espaço fora da gaiola para que ela estique suas asas e brinque.

Eles têm em uma variedade de cores

Imagem: Tribo da Aves

Ao contrário da crença popular, esses periquitos possuem várias cores. Os periquitos ring neck dos índios selvagens são normalmente verdes brilhantes com algumas penas azuis da cauda e amarelos sob as asas. 

Já os ring necks masculinos possuem anéis pretos e rosas em volta do pescoço, assim como marcas faciais pretas.

Entretanto, os programas de reprodução seletiva deram origem a várias cores belas. Eles possuem uma cor dominante azul, amarela ou branca. Em diversos lugares do mundo, os pássaros com mutação podem se tornar ainda mais populares que os ring necks verdes.

Ring neck também fala

Os ring necks tem a capacidade de aprender a falar. Caso tenha um com o pescoço redondo, isso certamente irá aumentar suas chances. Eles normalmente falam bastante.

Em seu ambiente nativo já foram tidos como sagrados, pois imitavam muito bem a fala humana. Na Índia, há muito tempo, líderes religiosos observaram os pássaros repetindo orações que eram recitadas diariamente nos jardins ao redor dos seus locais de culto.

Eles podem aprender até mesmo centenas de palavras. Os ring necks possuem vozes charmosas e são comicamente agudas.

AVISO: Esta publicação é de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde e não substitui o acompanhamento profissional de um médico, psicólogo, nutricionista ou outro especialista.

Resumo de Ring Neck

Fonte: Pets Hindi
Reino:Animalia
Filo:Chordata
Classe:Aves
Ordem:Psittaciformes
Família:Psittacidae
Nome científico:Psittacula krameri
Vida útil:30 anos (vida doméstica)

AVISO: Esta publicação é de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde e não substitui o acompanhamento profissional de um médico, psicólogo, nutricionista ou outro especialista.

Últimas matérias

Próximo Post