Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Como seria se a Terra tivesse anéis?

(Créditos da imagem: Ron Miller).

Todos nós somos apaixonados pelos anéis de Saturno. Seus anéis o dão uma aparência majestosa, poderosa, digna de seu nome (Saturno é o rei dos Titãs) e de seu tamanho. E se a Terra tivesse anéis?

Bom, os anéis não são algo muito raro, e não só Saturno possui. Na verdade, todos os gigantes gasosos (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno) possuem, embora só os de Saturno sejam tão visíveis.

Os anéis são compostos basicamente por pedaços de rocha, gelo, por poeira e por gases que sobraram da formação daquele planeta. Grosso modo, é como uma lua despedaçada.

Continua depois da publicidade

Além disso, apesar de todos eles serem muito mais massivos do que os pequenos planetas rochosos, como a Terra, os anéis também não são exclusividade de planetas pesados.

Em 2014, uma pesquisa liderada por um cientistas brasileiro fez uma descoberta inusitada. O asteroide Chariklo possui anéis. Ele é o maior dos asteroides chamados Centauro, que orbitam o Sol no espaço entre Saturno e Urano.

Portanto, podemos afirmar que não seria impossível a Terra possuir anéis. Mas afinal, considerando um mundo hipotético, como seria a nossa vida se a Terra tivesse anéis?

Continua depois da publicidade

Aparência se a Terra tivesse anéis

Um anel é como um disco. Portanto, a visão não é a mesma em todos os pontos. Em primeiro lugar, a posição mais estável de um anel é em alinhamento ao equador. Então, naturalmente, pelas forças da Terra, ele se deslocaria para essa posição.

Como ele estaria alinhado ao equador, as pessoas que morassem nessa região, como o norte e nordeste do Brasil, enxergariam nada mais do que uma simples linha sobre o céu. Seria algo parecido com a imagem abaixo:

Nos pólos, por outro lado, você não seria algo atravessando o céu, mas sim algo parecido com um objeto nascente. Veja a imagem abaixo, composta a partir da região polar norte – regiões como o extremo norte do Canadá e Rússia.

Continua depois da publicidade

A visão mais bonita seria, com certeza, nas regiões intermediárias – próximas aos trópicos, como a região sul e sudeste do Brasil. A imagem abaixo mostra a perspectiva a partir de Washington DC, capital dos EUA.

E sim, os anéis seriam brilhantes, pois assim como a Lua, refletiriam a luz solar. Ou seja, eles seriam como uma luz que se estende ao longo de todo céu, e as noites seriam menos escuras. Além disso, obviamente também os veríamos ao longo do dia.

Os anéis da Terra também não poderiam ser parecidos com os de Saturno. Isso ocorre porque estamos mais pertos do Sol, e o gelo sublimaria. Portanto, seria um anel exclusivamente rochoso.

Continua depois da publicidade

Vantagens e desvantagens – a vida é feita de escolhas

Se tivéssemos anéis, haveriam pequenas luas se destacando como pérolas. No entanto, não seria possível que tivéssemos uma lua tão grande quanto a nossa Lua, pois sua gravidade desestabilizaria os anéis.

Outra questão é que, dependendo da época do ano, com a variação da inclinação do eixo da Terra, grandes porções de terra seriam deixadas à escuridão, como em um eclipse, já que os anéis barrariam a luz solar nesses pontos.

Os anéis também ofereceriam uma boa utilidade na navegação, pois pela perspectiva e posição, poderiam servir como base de orientação. Além disso, forneceriam grandes histórias para as mitologias. E aí, você acha que valeria a pena fazer essas concessões para ter lindos anéis?

Continua depois da publicidade

Com informações de Live Science

 

Continua depois da publicidade
Avatar
Publicado por

É divulgador científico por paixão. Gradua-se em Física pela UFSCAR e atua principalmente na Ciencianautas e SoCientífica.


Populares hoje

Ciência

Na Paleontologia, encontrar novas peças que pertenceram a milhões de anos atrás é um dos principais objetos de estudo. No entanto, durante uma expedição...

Notícia

Os hominídeos Homo antecessor são parentes bem antigos dos Homo sapiens. Esses humanos ancestrais habitavam vastas regiões da Europa entre 1,2 milhões e 800...

Notícia

No dia 18 de fevereiro de 2021, a sonda Perseverance da NASA pousou na cratera de Jezero, na superfície de Marte. No entanto, o...