Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Aranhas que caçam utilizando o som – mesmo sem ouvidos

Estudos recentes mostram que a audição de algumas aranhas pode ser excelente – mesmo sem ouvidos (Imagem de David Mark por Pixabay)

Aranhas são predadores de emboscada. Ou seja, elas esperam pacientemente até que a presa esteja perto o suficiente para dar o bote. Algumas ainda armam teias para prender insetos voadores. Contudo, estudos recentes mostram que existem algumas espécies de aranhas que caçam utilizando o som.

As aranhas da família Deinopidae (também conhecidas como ogre-faced spiders) são especializadas em capturar insetos terrestres próximos. Elas seguram suas teias, mais ou menos como um pescador segurando a rede, e agarram a vítima quando ela está próxima. Contudo, um estudo publicado na revista Current Biology indica que essas aranhas utilizam sons de baixa frequência para localizar presas voadoras.

(Imagem de Philipp Ruch por Pixabay)

Essa descoberta contribui muito para o conhecimento dos mecanismos sensoriais de insetos e mostra a evolução de estratégias de sobrevivência bastante diversas. Para descobrir isso, cientistas inseriram um microelétrodo no sistema nervoso da aranha e tocaram sons de baixa frequência. O resultado foi que as aranhas reagiram ao estímulo como se estivessem caçando. Os pesquisadores ainda descobriram que as pernas das aranhas podem detectar o som mais facilmente.

Mas afinal, como uma aranha ouve sem ouvidos?

A maioria dos aracnídeos é coberta por vários pelinhos bem pequenos. Esses pelinhos servem para proteger o animal e também para registrar as variações do ambiente. O som, por exemplo, viaja pelo ar. Quando um som de baixa frequência chega nas aranhas, esses pelos imediatamente detectam o som e mandam um sinal para o sistema nervoso.

Continua depois da publicidade

Acontece que as aranhas Deinopidae possuem órgãos ainda mais sensíveis em suas pernas. Esses órgãos são fendas minúsculas que possuem grande quantidade de pelos. Portanto, quando um som chega nesses órgãos ele é interpretado como uma presa em potencial.

Nesse sentido, insetos voadores como moscas e mariposas emitem sons de baixa frequência. As aranhas, por sua vez, podem detectar a presa a mais de 1 metro de distância. Quando ela “ouve” a presa próxima, imediatamente a aranha dá um bote para trás e para o alto, digno de ginástica olímpica. Esse bote, assim como o frontal, é extremamente rápido. Mal dá para ver o que acontece se não for em slow-motion.

Por que existem aranhas que caçam utilizando o som?

No mundo dos artrópodes é matar ou morrer. Eles são o grupo mais diverso de animais no planeta e cada espécie precisa de uma estratégia de sobrevivência. No caso das aranhas Deinopidae, os animais se especializaram em caçar presas terrestres e voadoras. Isso é uma vantagem evolutiva enorme pois permite que os bichos dupliquem as chances de sucesso.

Continua depois da publicidade

Além do mais, essa família de aranhas tem o nome de ogre-faced (do inglês: cara de ogro) à toa. Elas possuem dois olhos centrais enormes em comparação ao seu corpo. Esses olhos, inclusive, são mais receptivos à luz do que os olhos das corujas e são os maiores olhos da ordem das aranhas.

Durante o dia, portanto, esses aracnídeos ginastas ficam escondidos de possíveis predadores, camuflados nas folhas e galhos. Por outro lado, durante a noite eles saem e usam seus grandes olhos para localizar presas no chão, e sua “audição” para caçar presas no ar.

Continua depois da publicidade
Mateus Marchetto
Publicado por

Aluno de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná, professor de inglês, apaixonado por ciência e divulgação científica. Me interesso principalmente pelas áreas de microbiologia, bioquímica e bioinformática.


Populares hoje

Mente & Cérebro

Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram estudar o momento em que a morte cerebral se torna irreversível no corpo humano, observando o fenômeno em vários...

Plantas & Animais

No fim da década passada, em 2007, cientistas russos, húngaros e norte-americanos recuperaram sementes congeladas de Silene stenophylla, enquanto avaliavam aproximadamente 70 antigas tocas...

História & Humanidade

100.000 anos atrás, um grupo de 36 neandertais caminhou ao longo de uma praia no sul da Espanha. Durante a caminhada, vários indivíduos deixaram...

Personalidades

Michael Faraday (1791-1867) foi um físico e químico inglês. Em 29 de agosto de 1831, ele descobriu a indução eletromagnética. Juventude de Michael Faraday...