TecnologiaEsta folha artificial usa luz solar para produzir combustível sintético limpo

A tecnologia pode produzir gás de síntese (utilizado na produção de plástico industrial, combustíveis líquidos e em processos que envolvem combustão) sem liberar dióxido de carbono no ar.
Milena Elísios3 semanas atrás(nanonov / iStock)
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/10/Combustível.jpg

Nos últimos anos houveram muitos avanços na produção de energia sustentável, porém, ainda temos um longo cominho a percorrer. Recentemente, surgiram notícias encorajadoras sobre o desenvolvimento de uma ‘folha artificial’ que poderia levar à produção de combustível sintético verdadeiramente ‘limpo’.

A conquista dessa descoberta é a produção sustentável de syngas (ou gás de síntese), uma mistura de hidrogênio e monóxido de carbono. Atualmente, o syngas é amplamente utilizado na produção de vários combustíveis, drogas, plásticos e fertilizantes; pode ser fabricado de várias maneiras, mas geralmente envolve os produtos restantes de materiais à base de carvão ou petróleo. Assim, o produto final nem sempre é neutro em carbono.

LEIA TAMBÉM: Barato e eficiente: novo material vai revolucionar a indústria de energia solar?

O novo dispositivo de folhas é mergulhado em água e alimentado pela luz solar – mas ainda pode operar em dias nublados e pode produzir syngas sustentáveis ​​sem liberar dióxido de carbono no ar, o que é uma enorme vantagem em relação aos outros meios de produzir o combustível. 

Gás de síntese

Talvez você nunca tenha ouvido falar nas syngas ou gás de síntese, mas está consumindo produtos fabricados com ela o tempo inteiro. O gás de síntese pode ser transformado em combustíveis líquidos, como a gasolina e etanol, podendo ser utilizado também pela industria na produção de plástico, além de ter grande importância em processos que envolvem a combustão.

O novo dispositivo produzindo combustível.. (Virgil Andrei)

Como funciona a nova tecnologia?

A folha imita a fotossíntese que vemos nas plantas, combinando luz recebida, água e dióxido de carbono com um catalisador de cobalto chamado perovskita. E com isso, obtém hidrogênio e monóxido de carbono, que podem então produzir gás.

Embora a eficiência da máquina esteja baixa no momento, espera-se aperfeiçoar essa tecnologia com mais pesquisas. É essa combinação única de materiais e catalisadores que coloca esse sistema à frente de outros dispositivos semelhantes.

LEIA TAMBÉM: IA prestes a desenvolver energia de fusão ilimitada

Outra vantagem das folhas, é que essa tecnologia não está limitada a ser usada somente em lugares quentes ou em apenas dias de verão, ela pode ser usada em desde o amanhecer até o anoitecer, e em qualquer lugar do mundo. Isso é muito importante em regiões do globo em que a eletricidade estável ou o fornecimento de luz solar não são garantidos.

E enquanto fontes renováveis ​​de energia, como a eólica e a solar, estão se tornando cada vez melhores na produção de eletricidade para nós, as demandas de energia do mundo vão muito além da eletricidade – transporte pesado, transporte e viagens aéreas precisam de combustíveis mais limpos, que é onde esta folha artificial poderia entrar.

A pesquisa foi publicada na Nature Materials.

FONTES / Science Alert