Connect with us

Hi, what are you looking for?

Notícia

Tesla prestes a converter 50.000 casas na Austrália em geradores de energia

O estado da Austrália do Sul planeja se associar novamente com a Tesla de Elon Musk, que já construiu a maior bateria do mundo na região.

Cerca de 50 mil casas na Austrália do Sul receberão painéis solares e baterias da Tesla, anunciou o governo estadual, em um plano histórico para transformar as casas em uma gigantesca central de energia interconectada.

O estado já abriga a maior bateria do mundo em um projeto conduzido por Elon Musk para fornecer eletricidade para cerca de 30 mil lares.

Continua depois da publicidade

O governo estadual já buscou mais maneiras — particularmente através de energias renováveis — para enfrentar seus problemas de energia após uma tempestade “sem precedentes” causar um apagão em todo o estado em 2016.

Sob um novo plano revelado neste mês, uma rede de painéis solares ligados a baterias recarregáveis será fornecida gratuitamente às famílias e financiada pela venda de excesso de eletricidade gerada pela rede, disse o governo.

“O meu governo já entregou a maior bateria do mundo, agora vamos entregar a maior usina de energia virtual do mundo”, afirmou o Premier do estado, Jay Weatherill, em um comunicado. “Usaremos as casas das pessoas como forma de gerar energia para a rede sul da Austrália, com as famílias participantes beneficiando com economias significativas em suas contas de energia”.

Continua depois da publicidade

Uma fase de teste começará com 1.100 habitações financiada por fundos públicos. A cada uma dessas será fornecida com uma bateria Tesla de sistema de painel solar de 5kW. Após a fase teste, o sistema será instalado em mais 24 mil propriedades de habitações sociais, antes que o regime seja aberto a outros australianos do sul nos próximos quatro anos.

O governo também está pronto para procurar um revendedor de energia para entregar o programa a fim de adicionar mais concorrência ao mercado

O lançamento será apoiado pelo governo estadual através de uma doação de $ 2 milhões australianos (o equivalente a US $ 1,6 milhão) e um empréstimo de 30 milhões de dólares australianos de um fundo de tecnologia renovável de contribuintes.

Continua depois da publicidade

A Tesla disse em um pronunciamento à agência AFP que a usina virtual teria 250 megawatts de energia solar e capacidade 650 megawatts-hora de armazenamento em baterias. “Em momentos-chave, a usina de energia virtual poderia fornecer toda a capacidade de uma grande turbina a gás ou uma usina de energia a carvão”, acrescentou a empresa.

A Austrália é um dos maiores produtores mundiais de carvão e gás, mas o apagão na Austrália do Sul suscitou questionamentos sobre sua segurança energética.

Várias usinas de energia de carvão obsoletas foram fecharam, enquanto a forte demanda por exportações de gás e o aumento das proibições de perfuração de gás em terra alimentaram as preocupações de uma iminente escassez de energia doméstica nos próximos anos no país.

Continua depois da publicidade

Mais de 60% da geração de eletricidade na Austrália é de carvão, com 14% de fontes renováveis, segundo dados do governo publicados em 2016.

Maior bateria do mundo

Em dezembro do ano passado, a maior bateria de íons de lítio do mundo começou a fornecer energia. A ativação do sistema na Austrália do Sul cumpriu uma promessa ousada do CEO da Tesla, Elon Musk: construir a bateria em cem dias ou iria fornecer energia gratuitamente.

Continua depois da publicidade
 A grande bateria de Tesla – a maior instalação de armazenamento de bateria de lítio-íon do mundo até o momento – foi ativada oficialmente no sul da Austrália na sexta-feira, dia 01º de dezembro de 2017, um dia depois de já ter demonstrado seu valor injetando energia na rede durante um pico de consumo da tarde anterior. Fonte: Reneweconomy

A grande bateria de Tesla – a maior instalação de armazenamento de bateria de lítio-íon do mundo até o momento – foi ativada oficialmente no sul da Austrália na sexta-feira, dia 01º de dezembro de 2017, um dia depois de já ter demonstrado seu valor injetando energia na rede durante um pico de consumo da tarde anterior. Fonte: Reneweconomy

O sistema de bateria Powerpack da empresa de automóveis elétricos armazena energia gerada por um parque eólico próximo e é capaz de fornecer eletricidade para até 30.000 lares. Além disso, o sistema tem três vezes mais capacidade do que o do concorrente mais próximo, segundo a CNN.

O novo sistema Tesla faz parte dos esforços para resolver os problemas de abastecimento de energia no estado, que sofreu apagões de alto nível nos últimos anos.

“A Austrália do Sul está liderando o mundo em energia renovável acumulável”, disse o primeiro-ministro do estado, Jay Weatherill, em um comunicado. “Essa é a história sendo escrita.”

A Tesla declarou que espera que o projeto “forneça um modelo para implementações futuras em todo o mundo”.

Continua depois da publicidade

A empresa de automóveis elétricos dos EUA recebeu um acordo para construir a bateria no início do ano passado, juntamente com a empresa francesa de energia renovável Neoen.

O sistema de bateria Powerpack da Tesla no sul da Austrália armazena energia gerada por um parque eólico próximo.

O sistema de bateria Powerpack da Tesla no sul da Austrália armazena energia gerada por um parque eólico próximo.

Aposta de construção em cem dias

Musk fez sua aposta de construir em “100 dias ou será grátis” no Twitter durante uma conversa com o bilionário australiano Mike Cannon-Brookes. O relógio começou a correr quando o contrato oficial foi assinado em setembro. “Se a Austrália do Sul está disposta a correr um grande risco, então nós também estamos”, disse Musk.

Com o sistema de bateria ligado e fornecendo energia à rede na primeira semana de dezembro, Musk cumpriu seu prazo. A bateria foi oficialmente lançada na sexta-feira, dia 01º de dezembro de 2017, mas a mídia australiana informou que ela começou a fornecer energia para a rede elétrica quinta-feira, dia 31, durante um pico de horas de demanda.

Por um dia, em setembro do ano passado, os 1,7 milhão de habitantes do estado ficaram sem energia depois de uma enorme tempestade derrubar linhas de transmissão. Uma investigação do operador do sistema de energia da Austrália culpou a interrupção por um mecanismo de segurança defeituoso nos parques eólicos da Austrália do Sul.

Continua depois da publicidade

Contudo, antes desse, outro grande apagão ocorreu em fevereiro, quando uma onda de calor causou um pico na demanda.

Musk, no Twitter: A Tesla irá conseguir instalar e deixar o sistema funcionando em 100 dias a partir da assinatura do contrato ou será de graça. Isso é sério o suficiente pra você?"

Musk, no Twitter: A Tesla irá conseguir instalar e deixar o sistema funcionando em 100 dias a partir da assinatura do contrato ou será de graça. Isso é sério o suficiente pra você?”

Mas alguns especialistas dizem que a bateria gigante da Tesla não é suficiente para resolver os problemas de energia do estado. A bateria também pode não ser a maior do mundo por muito tempo. A Hyundai Electric & Energy Systems, uma subsidiária da Hyundai Heavy Industries está construindo uma na Coréia do Sul, que será cerca de 50% maior que a de Tesla, que está agendado para começar a funcionar no início deste ano.

A Hyundai Electric & Energy Systems Co. da Coréia do Sul está construindo uma unidade de também de íons de lítio de 150 megawatts, 50 por cento maior do que a de Musk, que a empresa diz que irá viver em cerca de três meses em Ulsan, perto da costa sudeste da Coreia do Sul.

O que é uma usina de energia virtual?

 

Continua depois da publicidade

Basicamente, uma “usina de energia virtual” é criada conectando casas com baterias (que armazenam eletricidade produzida por painéis solares) a um sistema de controle central.

Cada casa terá um medidor inteligente que pode ser controlado por um operador externo.

Os gerentes da “usina elétrica” poderão acessar os sistemas de bateria de cada casa e instruí-lo a liberar eletricidade para a rede em momentos de necessidade. Isso permite que a eletricidade seja movida para diferentes áreas, ou seja, solicitada durante os períodos de pico.

Continua depois da publicidade

Os inquilinos da habitação sociais serão os primeiros a se beneficiar com o plano, com 1100 propriedades participando de um teste. Eles terão um sistema de painel solar e duas baterias Tesla Powerwall de 5kW e 13,5kWh instalado de graça.

Mais tarde, outras 24.000 propriedades terão os sistemas instalados e, depois, até 25.000 proprietários privados poderão se inscrever no projeto em julho de 2019.

A bateria Tesla Powerwall armazena eletricidade coletada por painéis solares. Fonte: NewsAU

A bateria Tesla Powerwall armazena eletricidade coletada por painéis solares. Fonte: NewsAU

O Governo do estado da Austrália do Sul diz que vai lançar pelo menos 50.000 sistemas solares domésticos que, quando combinados, devem criar uma “usina elétrica” que gera 250MW de eletricidade.  Em comparação, a estação de energia a carvão Playford B da Austrália do Sul (que foi desativada em 2012 e atualmente está sendo demolida) gerava 240 MW de potência. A maior central elétrica do Norte poderia gerar 520MW.

A Tesla afirmou em uma declaração à AFP, segundo o site News.com.au, que a usina de energia virtual teria 250MW de energia solar e 650MW horas de armazenamento por meio das baterias nas casas dos australianos. “Em momentos-chave, a usina de energia virtual poderia fornecer toda a capacidade de uma grande turbina a gás ou uma usina de energia a carvão”, acrescentou a empresa.

Continua depois da publicidade

O governo lançará o projeto através de uma doação de US $ 2 milhões e também proporcionará um empréstimo de US $ 30 milhões à Tesla do Fundo de Tecnologia Renovável.

Então, quem pagará por isso?

Uma das características do plano da Austrália do Sul é que os proprietários não serão proprietários da eletricidade produzida pelos painéis solares instalados em seus telhados. Eles terão que comprar a eletricidade, embora isso tenha sido estimado com um custo cerca de 27 centavos por kWh, trinta por cento mais barato que o atual custo médio de varejo residencial. Parece ótimo.

Continua depois da publicidade

Com informações da News.com.au, CNN Tech e do Space.com.

It is actually suggesting that the applicants preparing for CCNA Routing and Switching 200-125 Cisco Certified Network Associate, use both the preparation approaches. This will help all applicants to earn the assistances of both the approaches.
cisco
Cisco 200-125 dumps only help you to reinforce what you have learned and gives you an idea of how the exam is like.
210-260 pdf
Most CCNA study guides are about 800 pages so there are lots of concepts and nuisances that are covered and we highly recommend you purchase a CCNA study guide to assist you in your self study efforts.
http://www.itcert-online.com/
Where does routing occur within the DoD TCP/IP reference model?A. application B. internet C. network D. transport
200-125
We are providing the helping material in two ways which are • PDF • Practice Test Software PDF Exam – the first technique expected of applicants to prepare for CCNA Routing and Switching 200-125 Cisco Certified Network Associate, are hand notes that consist of full, comprehensive information about every CCNA Routing and Switching 200-125 Cisco Certified Network Associate area.
300-115 switch
In its place of obligating the error of evading the repetition exams, the applicants must practice carefully via practice tests. For example, statistics display; several a scholar who fails the CCNA Routing and Switching 200-125 Cisco Certified Network Associate, they have no need to fail in the exam after getting prepared with the annoying approaches.

Continua depois da publicidade
Avatar
Publicado por

Mestrando em Estudos Ambientais pela UCES, Buenos Aires. Graduado em Engenharia Civil e pós-graduado em Gestão Pública e Controladoria Governamental. Com interesse por ciência, tecnologia, filosofia, desenvolvimento sustentável e diversas outras áreas do conhecimento humano.

Comentários

Populares hoje