Connect with us

Hi, what are you looking for?

Saúde & Bem-Estar

Por que é tão difícil perder peso?

Fomos projetados para armazenar gordura, e aparentemente, mantê-la.

Perder peso
(Imagem: Pixabay)

Somos projetados para buscar alimentos – nosso esforço para isso é essencial para nossa sobrevivência e temos um sistema complexo que controla nossa busca por comida. Pesquisas recentes mostram que, após a perda de peso, os níveis de hormônios circulantes que afetam nosso apetite tendem a promover a superalimentação e a recuperação do peso. Estudar estas tendências criadas pelo nosso corpo pode explicar por que é tão difícil perder peso.

Um estudo publicado em 1950 mostrou que tendemos a excessivamente após um período de restrição de energia até que a massa gorda tenha retornado ou excedido os níveis iniciais. E embora possamos considerar a gordura como uma simples reserva de energia, durante períodos de escassez de alimentos a partição do combustível não é simples – a proteína muscular é tão prontamente convertida em energia que as vezes pode proteger as reservas de gordura.

Perder peso é mais difícil do que parece
Perder peso é mais difícil do que parece. (Imagem: www.shutterstock.com)

Se hoje é difícil perder peso talvez a culpa seja dos caçadores coletores

Pode ser surpreendente ouvir que o excesso de gordura é rigorosamente defendido pelo nosso próprio corpo. No entanto, um momento de reflexão explica porque isso deve ser assim. Nossa fisiologia tem sido moldada ao longo de milênios por processos evolutivos que nos tornam adequados a um estilo de vida de caçador-coletor – o que requer altos níveis de atividade física e prováveis períodos de fome.

Aqueles com adaptações metabólicas parcimoniosas, que favoreceram o armazenamento do excesso de energia como gordura, teriam maior probabilidade de sobreviver e transmitir seus genes.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

LEIA TAMBÉM: Pessoas acima do peso são mais afetadas pela Covid-19, estudo

Durante os períodos de fome, a capacidade de manter a gordura armazenada também teria sido vantajosa. Essas adaptações que antes eram úteis, agora estão causando níveis sem precedentes de obesidade em todas as populações que levam um estilo de vida caracterizado por baixos níveis de atividade física e uma abundância de alimentos.

Resumindo, fomos projetados para armazenar gordura, e mantê-la uma vez que a tenhamos.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Por que é tão difícil perder peso
Para nossos ancestrais a vida era era muito difícil e o alimento podia ser incerto, ter uma reserva de gordura podia ser essencial. (Imagem: Uma gravura do século XIX de um acampamento indígena australiano. Por Edwin Carton Booth (1876), “Queensland”, na Austrália.)

Projetado para engordar

Para entender nossa fisiologia, devemos entender a homeostase, onde os sistemas biológicos são regulados principalmente através de sistemas de feedback negativo. Alterações de uma condição monitorada (como a gordura corporal) produzem respostas que se opõem à mudança até que a condição monitorada retorne a um padrão de peso. Este parece ser o caso da perda de peso. Uma redução do tecido adiposo resulta em mudanças nos níveis de hormônios que tipicamente levam a um retorno ao nível original de gordura.

VOCÊ PODE GOSTAR: Esta técnica de perda de peso leva apenas 15 minutos por dia

No entanto, este não parece ser o caso quando se trata de ganho de peso. Nossos sistemas biológicos não parecem ser suficientemente poderosos para nos devolver ao nosso padrão de peso. Talvez o ambiente seja excessivamente obesogênico? Ou talvez nossa fisiologia sempre tenha se baseado em um evento externo, como a fome ou altos níveis de atividade física, para regular o peso corporal?

Enquanto o organismo permanecer obesogênico, o problema da obesidade permanecerá. Não podemos mais confiar em nosso instinto de regular a gordura corporal – agora devemos confiar em nosso intelecto.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Este artigo foi originalmente publicado em The Conversation. Tradução por Redação SoCientífica.

Notícia

Durante o desenvolvimento embrionário, os mamíferos (a maioria deles) crescem na cavidade do útero da mãe. Esse ambiente vai se dilatando e desenvolvendo ao...

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.