Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

NASA confirma que há plumas de água sobre superfície da lua Europa

Pesquisadores da NASA confirmaram vestígios de vapor de água acima da superfície da lua gelada de Júpiter.

Impressão artística das plumas. (Centro de Vôo Espacial Goddard da NASA / David Ladd)

Há mais de duas décadas, a nave espacial Galileo da NASA encontrou evidências de um fluido eletricamente condutor na superfície da lua. Então, uma análise de 2018 dos dados encontrou evidências de plumas maciças de líquido. Dados previamente coletados pelo Telescópio Espacial Hubble da NASA apoiaram a existência das plumas de água.

Agora pesquisadores do Goddard Space Flight Center da NASA, em Greenbelt, Maryland, confirmaram vestígios de vapor de água acima da superfície da lua gelada de Júpiter, Europa. E isso é muito importante, já que o pequeno satélite natural é um dos alvos de maior prioridade na busca da NASA por vida extraterrestre, de acordo com a agência.

LEIA TAMBÉM: Suboceano da lua Europa é salgado – e esta é uma boa notícia para a vida

Publicidade. A leitura continua abaixo.

“Embora os cientistas ainda não tenham detectado diretamente a água líquida, encontramos algo mais próximo disso: água em forma de vapor”, disse o pesquisador principal e cientista planetário da NASA Lucas Paganini em uma declaração da NASA.

As moléculas de água emitem frequências específicas de luz infravermelha à medida que interagem com a radiação solar.
(Créditos: Michael Lentz / NASA Goddard)

De acordo com um artigo publicado na revista Nature Astronomy na segunda-feira, a equipe da NASA descobriu vapor de água que seria suficiente para encher uma piscina olímpica em poucos minutos sendo liberado da da rocha espacial. Mas apesar disso soar como uma enorme quantidade de água, é apenas o suficiente para ser detectado da Terra.

Das 17 observações feitas a partir do Observatório W. M. Keck no Havaí, que usa um espectrógrafo para detectar as composições químicas das atmosferas de outros planetas através da varredura da luz infravermelha que eles liberam ou absorvem, os cientistas apenas avistaram vapor de água em um.

LEIA TAMBÉM: Outros planetas poderiam ter ainda mais vida do que a Terra, dizem cientistas

Publicidade. A leitura continua abaixo.

“Sugerimos que a libertação de vapor de água na Europa ocorra em níveis inferiores aos anteriormente estimados, com apenas raros eventos localizados de atividade mais forte”, escreveu Paganini e sua equipe no artigo.

Há muitos anos, os cientistas suspeitam que há água na superfície de Europa, e são várias as observações parecem corroborar essa suspeita. A próxima missão Europa Clipper da NASA terá uma visão muito mais próxima da superfície da lua gelada já em 2023.

A nave espacial terá um conjunto de câmeras, espectrômetros e um radar para investigar a espessura do escudo gelado de Europa, e talvez fornecer mais informações sobre as plumas de água acima da superfície da lua enquanto ela estiver lá.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

O artigo científico foi publicado na Nature Astronomy.

FONTE / NASA Goddard

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Milena Elísios
Publicado por

Graduada em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e divulgadora científica por paixão. Aqui na SoCientífica abordo sobre temas variados, mas sempre guiados por boa pesquisa e o rigor científico.

Faça um comentário

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...

Plantas & Animais

Raças menores de cães geralmente apresentam comportamentos mais instáveis. Pode haver, portanto, diversos motivos para cachorros pequenos serem ferozes.