Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Fóssil de rã de 120 milhões de anos encontrado com algo incomum no estômago

Raramente os cientistas desenterram evidências diretas de hábitos alimentares de milhões de anos.

O que os animais antigos comeram? É uma pergunta que geralmente é respondida com evidências indiretas, como a forma da mandíbula de uma criatura, a estrutura de seus dentes ou a inferência das dietas dos descendentes modernos. Raramente os cientistas desenterram evidências diretas de hábitos alimentares passados.

No entanto, os pesquisadores Lida Xing, Kecheng Niu e Susan Evans conseguiram encontrar um espécime de sapo extinto, o Gerobatrachus baoshanensis, com um esqueleto de salamandra quase completo alojado dentro do intestino do animal. Eles descreveram a descoberta na revista Scientific Reports.

O fóssil foi originalmente descoberto em depósitos de sedimentos de 120-125 milhões de anos da Formação Guanghua, no nordeste da China, e posteriormente levado ao Museu de História Natural da Pedra de Yingliang, em Nan’an.

Continua depois da publicidade

O sapo tem cerca de 7,4 centímetros de comprimento, do focinho à pélvis. Sua presa de salamandra é claramente visível quando se olha a parte inferior do sapo, ocupando uma parte significativa do intestino. Você pode ver a cauda da salamandra projetando-se sobre a espinha do sapo.

Os pesquisadores descreveram que “o esqueleto da salamandra está praticamente intacto com seus ossos em associação. Isso sugere que ele foi capturado e engolido inteiro, aparentemente pela cauda, dada a posição do esqueleto (com a cabeça deitada proximalmente no intestino) e presumivelmente ainda viva, e não muito antes de o sapo morrer e ser enterrado.

O predador e a presa eram de tamanhos semelhantes e, embora a salamandra fosse mais graciosa em sua estrutura, deve ter havido uma luta entre eles.”

Continua depois da publicidade

O incomum do título é porque, nos dias de hoje, salamandras são mais conhecidas por comer rãs do que vice-versa.

ADAPTAÇÃO DO INGLÊS: 120-Million-Year-Old Fossil Frog Found With Salamander in Stomach [RealClearScience]

Lida Xing, Kecheng Niu e Susan E. Evans. “Predação inter-anfíbia no início do Cretáceo da China. Scientific Reports volume 9, Número do artigo: 7751 (2019) https://doi.org/10.1038/s41598-019-44247-7

Continua depois da publicidade
Da Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.

Comentários

Populares hoje

Tecnologia

A Rússia está desenvolvendo uma nova arma destrutiva, um torpedo nuclear furtivo. O objetivo do torpedo é gerar tsunamis radioativos. Apesar de ainda estar sendo construído...

Plantas & Animais

Diversos vídeos na internet mostram como cães e outros pets podem demonstrar ciúmes em diversas situações. Contudo, ainda há poucos estudos que indiquem realmente...

Mundo Estranho

Com intuito de criar interfaces cérebro-computador, a empresa Neuralink segue nos últimos 2 anos, avançando em suas pesquisas. Com auxílio dos novos computadores criados...

Espaço

O Programa Ártemis é uma proposta que pode revolucionar a comunidade que, por décadas, foi excluída de missões importantes da NASA. No dia 9...