Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

Finalmente foi confirmada a existência do “planeta esquecido” do Kepler

Caltech / R. Hurt (IPAC)

O Telescópio Espacial Kepler é um grande símbolo da busca por exoplanetas. Os astrônomos o lançaram em 2009, e desde então segue buscando incansavelmente por exoplanetas. E finalmente, uma equipe de astrônomos confirmou um “planeta esquecido” da sonda Kepler, o planeta KOI-5Ab.

Hoje, o Telescópio Espacial Kepler descobriu quase dois terços entre todos os mais de 4 mil exoplanetas conhecidos – além de uma infinidade de candidatos. Ele já não detecta mais nada, já que se aposentou em 2018. No entanto, os dados de seus 2.394 planetas confirmados, além dos 2.366 candidatos a planeta, servem até hoje. 

Note o pico de detecções de exoplanetas após o lançamento de Kepler. (Betseg / Wikimedia Commons)

Em busca do “planeta esquecido” da sonda Kepler

A segunda detecção da sonda, ainda em 2009, foi o tal do “planeta esquecido”. Depois, em 2018, a sonda verificou novamente o KOI-5Ab como um planeta em potencial.

Os dados indicavam que tratava-se, possivelmente, de um exoplaneta do tamanho de Netuno. O planeta completava, ainda, uma volta em torno do Sol a cada 5 dias (quem dera os anos de 2020 e 2021 passassem tão rápido). Além disso, os pesquisadores coletaram outros diversos detalhes, como a semelhança da estrela-mãe desse planeta com o Sol e a distância, de 1800 anos-luz da Terra.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Mas havia outro problema. Ao olhar para os dados, os pesquisadores perceberam que havia, na verdade, duas estrelas no sistema. Portanto, confirmar o planeta se tornaria uma tarefa extremamente complicada, pois havia outros parâmetros que causariam interferências que poderiam emular um sinal parecido com o do planeta. 

Dessa forma, o abandonaram, e ele se tornou o “planeta esquecido” da sonda Kepler. Outros candidatos a planetas já haviam surgido e, portanto, outras descobertas mais simples. Até o momento, após quase 12 anos de sua primeira detecção, ninguém havia confirmado a existência de KOI-5Ab.

A salvação

A TESS. (NASA’s Goddard Space Flight Center)

No entanto, ao mesmo tempo que o Telescópio Espacial Kepler se aposentava, a TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) subia para os céus a bordo de um Falcon 9. Por possuir uma tecnologia mais recente, ela traria muitos novos dados interessantes, continuando a incansável busca por exoplanetas. 

A TESS, então, também classificou o KOI-5Ab como um candidato a exoplaneta. David Ciardi, cientista-chefe do Exoplanet Science Institute (NExScI) da NASA notou aquele mero candidato e se lembrou do o “planeta esquecido” da sonda Kepler. 

Publicidade. A leitura continua abaixo.

“Se não fosse por TESS olhando para o planeta novamente, eu nunca teria voltado e feito todo esse trabalho de detetive”, diz Ciardi em um comunicado da Caltech

Agora, iniciou-se um grande levantamento de dados do telescópio espacial Kepler e da TESS, além de diversos outros telescópios em solo para estudar aquele objeto que parecia-se com um planeta. Ele combinou, por exemplo as medições de velocidade radial, para verificar a massa, e de trânsito planetário, para identificar o tamanho.

(Caltech/R. Hurt (IPAC))

E assim, finalmente, os cientistas confirmaram o planeta perdido, após mais de uma década de mistério. 

“Esta pesquisa enfatiza a importância da frota completa de telescópios espaciais da NASA e sua sinergia com sistemas baseados em terra. Descobertas como esta podem ser um longo caminho”, diz Jessie Dotson, integrante do projeto Kepler/K2 da NASA.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Avatar
Publicado por

É divulgador científico por paixão. Gradua-se em Física pela UFSCAR e atua principalmente na Ciencianautas e SoCientífica.

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Sociedade & Cultura

O povo Tsimane é uma tribo indígena amplamente isolada que vive na Amazônia boliviana.  Estas pessoas levam uma vida muito diferente da nossa. E eles...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...