Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Existem mais de 50 bilhões de aves selvagens no mundo, segundo estudo

Uma nova pesquisa acaba de mostrar, com ajuda de amadores, quantas aves selvagens existem no mundo. Imagem: Kranich17/Pixabay

Em 1997, estimativas mostraram que poderia haver entre 200 e 400 bilhões de aves selvagens no planeta Terra. Contudo, as extrapolações e generalizações do estudo poderiam ter fornecido uma falsa impressão sobre a real quantidade de aves no mundo. Nesse sentido, buscando novas evidências, pesquisadores acabam de mostrar quantas aves selvagens provavelmente existem no mundo.

Os cientistas da Universidade de New South Wales usaram bancos de dados científicos, primeiramente, para avaliar o número de espécies e a quantidade de indivíduos por espécie. Todavia, os autores utilizaram mais um coringa na pesquisa: dados de observadores amadores.

Imagem: André Rau/ Pixabay 

Dessa maneira, com observações de aves selvagens do site eBird, os pesquisadores puderam fortalecer os dados da pesquisa. Essa, por sua vez, mostrou uma grande variação estatística: teoricamente podem haver entre 50 e 428 bilhões de aves selvagens no mundo.

Assim como o primeiro estudo de 97, os números são bastante amplos. No entanto, os cientistas contaram com uma base mais sólida de dados. De acordo com o artigo, assim, a pesquisa contemplou 92% de todas as espécies de aves selvagens. Dessas, 4 predominam na biosfera: pardal-doméstico (1,6 bi), estorninho-comum (1,3 bi), gaivota-de-delaware (1,2 bi) e a andorinha-de-pescoço-vermelho (1,1 bi).

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Outras aves como a gaivota-hiperbórea (949 mi) e os papa-moscas-de-alder (896 mi) atingem números altos, mas sem passar do bilhão de indivíduos.

Importância de estimativas de aves selvagens

Apesar das estimativas das aves mais numerosas, o estudo revela dados importantes sobre aves ameaçadas. Nesse sentido, por exemplo, 12% de todas as espécies têm menos de 5000 indivíduos. Vale lembrar que quando uma espécie de animal tem menos de 2500 ela recebe a classificação de “ameaçada de extinção”.

Muitas das espécies presentes no estudo, inclusive, possuem menos de 500 indivíduos. Assim, também vale lembrar que os animais estudados são apenas selvagens. Ou seja, galinhas não participaram do estudo simplesmente porque as estatísticas para esses animais são absurdamente altas. Provavelmente existem mais de 25 bilhões de galinhas no planeta Terra.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Imagem: PublicDomainImages/Pixabay 

Corey T. Callaghan, autor do estudo, afirma que conquanto a estimativa seja ampla, a pesquisa fornece dados importantes para entender a dinâmica de espécies selvagens. Os pesquisadores ressaltam que a pesquisa populacional é muito intensa com seres humanos, mas que nós pouco entendemos sobre espécies selvagens que habitam o planeta.

Ademais, a pesquisa também mostrou que a grande parte dos indivíduos habitam regiões temperadas. Isso ocorre provavelmente porque as espécies mais numerosas preferem também essas regiões. A Amazônia e Madagascar, por exemplo, são lar para poucos indivíduos, mas para uma grande variedade endêmica de espécies.

O artigo está disponível no periódico PNAS.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Mateus Marchetto
Publicado por

Aluno de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná, professor de inglês, apaixonado por ciência e divulgação científica. Me interesso principalmente pelas áreas de microbiologia, bioquímica e bioinformática.

Faça um comentário

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...

Plantas & Animais

Raças menores de cães geralmente apresentam comportamentos mais instáveis. Pode haver, portanto, diversos motivos para cachorros pequenos serem ferozes.