Connect with us

Hi, what are you looking for?

Tecnologia

Empresa desenvolve método seguro para transmissão de energia sem fio

(Imagem: Emrod)

A Emrod, na Nova Zelândia, desenvolveu um método de transmissão seguro de energia sem fio para longas distâncias. De acordo com o portal New Atlas, os desenvolvedores estão trabalhando em uma implementação comercial para sistemas de fornecimento de energia. O projeto também envolve a segunda maior distribuidora de eletricidade do país, a empresa Powerco.

“Estamos interessados em saber se a tecnologia da Emrod será capaz de complementar as formas estabelecidas de fornecer energia”, diz o funcionário da Powerco Nicolas Vessio. Segundo ele, a nova tecnologia está planejada para ser usada para fornecer eletricidade a áreas de difícil acesso (tais como vilarejos de montanhas). A nova tecnologia também pode ser usada como backup, para fornecimento ininterrupto de energia durante os trabalhos técnicos.

Os engenheiros da Emrod já construíram o primeiro protótipo funcional de um dispositivo de transmissão de energia. Outro será montado até outubro deste ano e submetido à Powerco para testes. A fase de testes de laboratório durará vários meses, após os quais serão iniciados os testes de campo do dispositivo. Inicialmente, o dispositivo será capaz de transmitir corrente de até 2 kW: se tudo correr bem, o experimento “escalará”.

Continua depois da publicidade

O sistema de transmissão de energia sem fio consiste de uma antena de transmissão, vários repetidores e uma antena de recepção (um dispositivo que converte a energia de uma onda eletromagnética em energia). Visualmente, todas elas parecem telas retangulares pretas. Segundo os desenvolvedores, graças ao uso de novos materiais radioabsorventes, a eficiência do dispositivo receptor será próxima de cem por cento, e a eficiência do sistema de transmissão será de cerca de 70%.

A Emrod, na Nova Zelândia, desenvolveu um método de transmissão seguro de energia sem fio para longas distâncias.
Unidade móvel para recepção e transmissão de energia. (Imagem: Emrod)

O novo sistema funciona em todas as condições atmosféricas – chuva, vento e grandes quantidades de poeira no ar. A capacidade de transmissão é limitada apenas pela distância da linha de visão entre os componentes do sistema. Isto torna possível “transmitir eletricidade” por milhares de quilômetros com custos mínimos para infra-estrutura, manutenção e linhas de reparo.

A segurança da tecnologia será garantida por lasers com sensores de interseção, que cortarão automaticamente a transmissão de energia ao entrar na área do canal de transmissão do pássaro ou da aeronave. Entretanto, de acordo com a ideia dos desenvolvedores, os canais de transmissão serão suficientemente amplos para garantir que a densidade da energia transmitida não seja maior do que a densidade da radiação solar ao meio-dia quente no equador.

“O processo rigoroso que estamos empreendendo visa provar que a tecnologia é segura com níveis de potência mais elevados em uma escala maior. Também ajuda a criar diretrizes de manutenção para empresas como a Powerco que usarão nossos dispositivos ”, disse em comunicado Greg Kushnir, fundador da Emrod.

Continua depois da publicidade

“Escolhemos a frequência atual porque é amplamente utilizada e bem regulada e há um longo histórico de uso seguro em humanos e suas diretrizes de segurança cientificamente comprovadas, que são aceitas internacionalmente.”

VOCÊ TAMBÉM QUER LER: Novo material quebra recorde mundial ao transformar calor em eletricidade

Continua depois da publicidade

Populares hoje

Saúde & Bem-Estar

Uma empresa israelense chamada CorNeat Vision desenvolveu uma córnea sintética e permitiu a um homem de 78 anos, cego há dez anos, recuperar totalmente...

Tecnologia

Muitos especialistas em estratégia militar alertam que as guerras do futuro não serão terrestres, mas confrontos sob o signo da inteligência artificial e do...

História & Humanidade

Os sapiens não são a única espécie humana que já circulou pela Terra, embora hoje só nós estejamos vivos. Fora os sapiens, a espécie...

História & Humanidade

Nós possuímos, em nosso DNA, registros de um ancestral misterioso, que acasalou com espécies humanas há aproximadamente um milhão de anos.