Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Descoberta indica que Terra primitiva era completamente ‘cheia d’água’

(Imagem: Skitterphoto/Pexels)

Pesquisadores da Universidade do Colorado analisaram amostras de rochas que poderiam interagir com a água do oceano cerca de 3,2 bilhões de anos atrás. Os autores mostraram que naquela época a Terra poderia ser um planeta completamente coberto pelo oceano – sem um indício da existência de continentes. Os autores relataram a descoberta na revista Nature Geoscience.

A Terra mudou repetidamente sua aparência no processo de evolução. Era aquecimento ou resfriamento. Supõe-se que no passado de nosso planeta houve um momento em que toda a sua superfície estava ocupada por um imenso oceano, escondendo sob sua espessura todos os continentes agora conhecidos. No entanto, os cientistas ainda não encontraram evidências diretas de tal hipótese.

LEIA TAMBÉM: Por que o oceano é salgado?

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Em um novo trabalho, os funcionários da Universidade do Colorado em Boulder se concentraram no Cratón de Pilbara, uma das mais antigas crostas arqueanas. Esta é uma área localizada na parte noroeste da Austrália. Nela você pode ver muitas colinas cortadas por canais secos de rios, fontes hidrotermais e outros objetos geológicos interessantes.

Nesta região, segundo os cientistas, é possível encontrar amostras de rochas verdadeiramente antigas que poderiam ter entrado em contato com a água do mar há mais de três bilhões de anos. No decorrer de seu trabalho, os autores analisaram dados de mais de 100 amostras de rochas colhidas em diferentes pontos do terreno.

Eles procuraram, em particular, dois isótopos de oxigênio diferentes – 16 O e 18 O. Os cientistas descobriram que a proporção desses dois tipos de átomos há 3,2 bilhões de anos era diferente dos valores observados hoje – havia um pouco mais de átomos com um número de massa de 18. A explicação mais provável para esse excesso de oxigênio-18 é que não havia continentes próximos aos oceanos cujos solos argilosos pudessem absorver isótopos mais pesados.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

No entanto, isso não significa que não havia ilhas de terra seca por perto. Segundo os cientistas, talvez houvesse micro-continentes na época, mas quase toda a Terra estava coberta por água.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR: E se os tubarões desaparecessem: como seria a vida nos oceanos?

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Sociedade & Cultura

O povo Tsimane é uma tribo indígena amplamente isolada que vive na Amazônia boliviana.  Estas pessoas levam uma vida muito diferente da nossa. E eles...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...