Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

Como a viagem espacial diminuiu o coração de um astronauta

astronauta scott kelly
O astronauta Scott Kelly exibido em outubro de 2010 na Cúpula da Estação Espacial Internacional. (NASA)

O sonho de viajar para o espaço é desejado por muitos, no entanto, existem sérias consequências para quem deseja realizar. Em uma pesquisa publicada recentemente na Revista Circulation, o astronauta Scott Kelly descobriu que teve a massa do seu coração encolhido em 27%, após passar 340 dias na Estação Espacial Internacional (ISS).

Mesmo parecendo algo totalmente negativo, o professor e autor do estudo Benjamin Levine, da University of Texas Southwestern Medical Center e do Texas Health Presbyterian Dallas, revelou ao New York Times que esse é um reflexo de adaptação. Quando estamos na Terra, a função do coração é bombear o sangue para movê-lo para cima enquanto a gravidade o puxa para baixo. Já estando em órbita, a gravidade deixa de ser um fator primordial, fazendo com que o órgão encolha para outro tamanho.

Somente o coração de um astronauta encolhe?

A pesquisa também fora realizada com um nadador. Benoît Lecomte é um profissional de longa distância e teve massa de seu coração reduzida em 25% enquanto tentava atravessar o Oceano Pacífico.

Continua depois da publicidade

O percurso demorou 159 dias, onde fora realizado de modo que o Lecomte pudesse nadar e dormir. Apesar de não parecer, o astronauta e o nadador possuem uma semelhança em comum: ambos passavam a maior parte do tempo na horizontal.

Relacionado: Nova imagem do famoso buraco negro revela seu campo magnético giratório

Scott Kelly passou aproximadamente 1 ano em viagem espacial, nos anos de 2015 e 2016. Essa viagem servia como objeto de estudo, para que os impactos pudessem vir a ser avaliados devido a duração que esteve fora. Durante um relato para a National Geographic, Catherine Zuckerman que tais viagens não afetam seu DNA, olhos, microbiota intestinal e suas artérias.

Continua depois da publicidade

Para evitar que complicações maiores venham a acontecer, os astronautas passam por uma intensa e rigorosa série de exercícios diários, seja na bicicleta ergométrica, esteira e outros treinamentos.

O que acontece quando o coração encolhe?

Pode parecer algo muito negativo para o corpo, afinal, quem quer ir para o espaço e ter o seu coração atrofiado? Ninguém! No entanto, é válido ressaltar que, ao chegar na ISS, os astronautas continuam fazendo exercícios regularmente, para que o órgão possa se adaptar a nova gravidade em que fora colocado.

Relacionado: Europa convida pessoas com deficiência física a se tornarem astronautas

Continua depois da publicidade

Por mais que o órgão bombeador de sangue venha a encolher, atrofiar e ficar menor, nenhum dano mais sério ou irreversível acontece, portanto, tudo está bem. O próximo estudo que já está a caminho, é tentar compreender quais são os efeitos das viagens espaciais nos corações de diversos astronautas que possuam diferentes níveis de aptidão antes de suas missões ISS.

Logo após a sua última missão, o astronauta Scott Kelly se aposentou da NASA, sendo chamado para a realização de pesquisas para o aprimoramento dos futuros membros de tripulações. Atualmente, seu corpo já está recuperado das mudanças provocadas no tempo em que passou fora do Planeta Terra.

Com informações de Smithsonian Magazine.

Continua depois da publicidade
Ruth Rodrigues
Publicado por

Bióloga de formação, mas divulgadora científica de coração. Escreve sobre o mundo das ciências para o SoCientífica.

Comentários

Populares hoje

Mente & Cérebro

Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram estudar o momento em que a morte cerebral se torna irreversível no corpo humano, observando o fenômeno em vários...

Plantas & Animais

No fim da década passada, em 2007, cientistas russos, húngaros e norte-americanos recuperaram sementes congeladas de Silene stenophylla, enquanto avaliavam aproximadamente 70 antigas tocas...

História & Humanidade

100.000 anos atrás, um grupo de 36 neandertais caminhou ao longo de uma praia no sul da Espanha. Durante a caminhada, vários indivíduos deixaram...

Personalidades

Michael Faraday (1791-1867) foi um físico e químico inglês. Em 29 de agosto de 1831, ele descobriu a indução eletromagnética. Juventude de Michael Faraday...