Connect with us

Hi, what are you looking for?

Tecnologia

Cientistas criam o ouro mais fino do mundo

(University of Leeds)

Pesquisadores da Universidade de Leeds criaram uma nova forma de ouro, com apenas 0,47 nanômetros de espessura. Esta é a primeira vez que os cientistas criaram um ouro mais fino e sem suporte.

O material de ouro recém-formado consiste em duas camadas de átomos sentados uns sobre os outros. Dessa forma, ele é considerado 2D.

“Este trabalho equivale a uma conquista histórica. Não somente abre a possibilidade que o ouro pode ser usado mais eficientemente em tecnologias existentes, mas está fornecendo também uma rota que permita que os cientistas de materiais desenvolvam outros metais 2D”, disse o autor principal do artigo, Dr. Sunjie Ye.

Continua depois da publicidade

As imagens capturadas pelo microscópio eletrônico revelam a forma como os átomos de ouro se formaram em uma malha altamente organizada.

“Penso que haverá inevitavelmente comparações entre o ouro 2D e o primeiro material 2D já criado – o grafeno, que foi fabricado na Universidade de Manchester em 2004”, disse o professor Stephen Evans, da Universidade de Leeds e que supervisionou a pesquisa

“A tradução de qualquer material novo em produtos funcionais pode demorar muito tempo, e não se pode forçá-lo a fazer tudo o que se possa desejar. Com o grafeno, as pessoas pensaram que poderia ser bom para eletrônicos ou revestimentos transparentes – ou como nanotubos de carbono que poderiam fazer com que um elevador nos levasse ao espaço por causa de sua superforça.”

Continua depois da publicidade

“Penso que, com o ouro 2D, temos algumas ideias muito concretas sobre onde poderia ser usado, particularmente em reações catalíticas e reações enzimáticas. Sabemos que será mais eficaz do que as tecnologias existentes – temos algo que acreditamos que as pessoas estarão interessadas em desenvolver conosco”.

FONTE / University of Leeds

Continua depois da publicidade
Da Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.

Comentários

Populares hoje