Connect with us

Hi, what are you looking for?

História & Humanidade

‘Cidade perdida do ouro’ de 3.000 anos descoberta no Egito

Arqueólogos relatam que a cidade é a maior já encontrada e uma das descobertas mais importantes desde a descoberta da tumba de Tutankhamon.

Zahi Hawass Center for Egyptolog/Reuters

Arqueólogos descobriram o que pode ser a maior cidade antiga já encontrada no Egito, enterrada sob a areia por milênios.

O famoso egiptólogo e ex-ministro das antiguidades do Egito Zahi Hawass anunciou a descoberta da “cidade perdida de ouro”, dizendo que o local foi descoberto perto de Luxor, onde fica o Vale dos Reis.

“A missão egípcia sob o comando do Dr. Zahi Hawass encontrou a cidade que estava perdida sob a areia”, disse a equipe de arqueólogos. “A cidade tem 3.000 anos, data do reinado de Amenhotep III e continuou a ser usada por Tutancâmon e Ay.”

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Ele chamou a descoberta de a maior cidade antiga, conhecida como Aton, já descoberta no Egito.

Betsy Bryan, professora de arte e arqueologia egípcia na Universidade Johns Hopkins, disse que a descoberta foi “a segunda descoberta arqueológica mais importante desde a tumba de Tutancâmon”, de acordo com o comunicado da equipe.

Itens de joalheria, como anéis, foram desenterrados, junto com vasos de cerâmica coloridos, amuletos de escaravelho e tijolos de lama com os selos de Amenhotep III.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Egiptólogos disseram que encontraram “salas cheias de ferramentas da vida diária”. (Zahi Hawass Center for Egyptolog/Reuters)

Hawass disse: “Muitas missões estrangeiras procuraram por esta cidade e nunca a encontraram”.

A equipe começou as escavações em setembro de 2020, entre os templos de Ramses III e Amenhotep III perto de Luxor, 500 km (300 milhas) ao sul da capital, Cairo.

“Em poucas semanas, para grande surpresa da equipe, formações de tijolos de barro começaram a aparecer em todas as direções”, dizia o comunicado. “O que eles desenterraram foi o sítio de uma grande cidade em bom estado de conservação, com paredes quase completas e salas repletas de utensílios do cotidiano.”

Após sete meses de escavações, vários bairros foram descobertos, incluindo uma padaria completa com fornos e armazenamento de cerâmica, bem como distritos administrativos e residenciais.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Amenhotep III herdou um império que se estendia do Eufrates ao Sudão, dizem os arqueólogos, e morreu por volta de 1354 aC.

Acredita-se que a cidade tenha sido fundada por Amenhotep III, um dos governantes mais poderosos do antigo Egito. (Zahi Hawass Center for Egyptolog/Reuters)

Ele governou por quase quatro décadas, um reinado conhecido por sua opulência e a grandeza de seus monumentos, incluindo os Colossos de Memnon – duas estátuas de pedra maciças perto de Luxor que representam ele e sua esposa.

“As camadas arqueológicas permaneceram intocadas por milhares de anos, deixadas pelos antigos residentes como se fossem ontem”, disse a equipe.

Bryan disse que a cidade “nos dará um raro vislumbre da vida dos antigos egípcios na época em que o império era mais rico”.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

A equipe disse estar otimista com a revelação de outras descobertas importantes, observando que foram descobertos grupos de tumbas que alcançaram através de “escadas esculpidas na rocha”, uma construção semelhante às encontradas no Vale dos Reis.

“A missão espera descobrir tumbas intocadas cheias de tesouros”, acrescentou o comunicado.

A recém-descoberta ‘cidade perdida do ouro’ perto de Luxor, no Egito. (Zahi Hawass Center for Egyptolog/Reuters)

Depois de anos de instabilidade política ligada a uma revolta popular em 2011, que desferiu um duro golpe no principal setor de turismo do Egito, o país está tentando trazer de volta visitantes, em particular através da promoção de seu patrimônio antigo.

Na semana passada, o Egito transportou os restos mortais mumificados de 18 antigos reis e quatro rainhas pelo Cairo, do Museu Egípcio ao novo Museu Nacional da Civilização Egípcia, uma procissão apelidada de ‘Desfile de Ouro dos Faraós’. Entre os 22 corpos estavam os de Amenhotep III e sua esposa, a rainha Tiye.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Com informações de AFP.

Faça um comentário

Notícia

Durante o desenvolvimento embrionário, os mamíferos (a maioria deles) crescem na cavidade do útero da mãe. Esse ambiente vai se dilatando e desenvolvendo ao...

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.