Connect with us

Hi, what are you looking for?

Saúde & Bem-Estar

Bebês que mamam leite materno desenvolvem cérebro melhor, estudo

Mãe alimenta bebê com leite materno. (Imagem: Monashee Alonso/Getty Images)

Há muito se sabe que as substâncias contidas no leite materno desempenham um papel importante no desenvolvimento do sistema nervoso de um bebê em crescimento. Em um novo trabalho sobre esse assunto, pesquisadores da Universidade da Califórnia e do Hospital Infantil de Los Angeles descobriram que o oligossacarídeo 2′-fucosilactose (2′-FL), encontrado no leite materno, promove o desenvolvimento das habilidades cognitivas de uma criança.

Os autores do estudo analisaram a composição do leite materno, bem como a frequência da amamentação materna aos um e seis meses de idade em 50 famílias. A concentração de oligossacarídeos foi determinada no leite; o grau de desenvolvimento cognitivo das crianças foi medido 24 meses após o nascimento, utilizando o teste padronizado de Bayley-III.

“Através da nossa plataforma analítica de alto rendimento, podemos quantificar oligossacarídeos como o 2’FL e muitos outros em centenas de amostras de leite materno em um curto período de tempo”, diz um dos autores do trabalho, o especialista em pediatria Lars Bode. “Essa tecnologia nos permite vincular diferenças na composição do leite com parâmetros específicos em crianças”.

Continua depois da publicidade

O estudo mostrou que a quantidade de 2′-FL no leite materno no primeiro mês de amamentação estava associada a taxas significativamente mais altas de desenvolvimento cognitivo em crianças aos dois anos. Ao mesmo tempo, a quantidade de oligossacarídeo no leite seis meses após o nascimento não se correlacionou com os indicadores cognitivos: isso sugere que o efeito benéfico do 2′-FL se manifesta somente nos estágios iniciais da vida.

A fórmula estrutural da 2′-fucosilactose, que se encontra no leite materno. (Imagem: Wikipedia)
A fórmula estrutural da 2′-fucosilactose, que se encontra no leite materno. (Imagem: Wikipedia)

Essas observações permitiram à equipe concluir que o aumento do neurodesenvolvimento proporcionado pela amamentação se devia principalmente às mães que estavam produzindo mais 2’FL para o bebê consumir.

“Sabemos que existem muitos compostos diferentes no leite materno e a composição é dinâmica – muda ao longo do tempo e é altamente variável entre as mães”, disse Michael Goran, principal autor do estudo. 

LEIA TAMBÉM: Um cientista explica por que as alegadas notícias de bebês editados são mais chocantes do que você pode imaginar

Continua depois da publicidade

“Além de identificar o impacto do oligossacarídeo 2’FL, também queríamos determinar o momento em que é mais crítico para o desenvolvimento de uma criança”, completa.

O artigo científico foi publicado na Plos One.

FONTE / Hospital Infantil em Los Angeles via ScienceDaily

Continua depois da publicidade
Da Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.


Populares hoje