HomeAuthorÉlisson Amboni, Autor em Socientífica

Fundador da Sociedade Científica, escreve e traduz para o site sobre vários temas que lhe dão ímpeto. Você pode encontrá-lo no Twitter clicando aqui.
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/06/elasmossauro-1280x720.jpg

Uma equipe de paleontólogos argentinos desenterrou um fóssil gigante de réptil na Antártida. O enorme Elasmossauro encontrado na Antártida é o maior de sua espécie já encontrado até agora. O Instituto Antártico Argentino realizou a pesquisa, e o paleontólogo José O’Gorman, do Museu de La Plata (MLP) e do CONICET, afirmou que essa descoberta é significativa. O réptil gigante viveu em torno do fim da era cretácea, o que significa que este Elasmossauro está, também, muito...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/06/buraco-negro-sem-materia-escura-1280x720.jpg

NotíciaPesquisadores resolvem mistério da galáxia sem matéria escura

Élisson Amboni3 semanas atrásCrédito: Instituto de Astrofísica de Canarias

Um grupo de pesquisadores do Instituto de Astrofísica das Canárias (IAC) esclareceu um mistério de 2018 no campo da astrofísica extragaláctica: a suposta existência de uma galáxia sem matéria escura. Galáxias sem matéria escura são impossíveis de entender no contexto da teoria atual da formação de galáxias, porque o papel da matéria escura é fundamental para causar o colapso do gás da formação de estrelas. Em 2018, um estudo publicado na Nature anunciou a descoberta de uma...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/05/052819_cw_fossil-fish_feat.jpg

Peixes fossilizados capturados no meio da natação oferecem um raro vislumbre do comportamento do animal extinto – e sugerem que a natação em grupo se desenvolveu há pelo menos 50 milhões de anos. Uma laje de calcário de xisto da época do Eoceno revela que o peixe extinto chamado de Erismatopterus levatus pode ter coordenado o seu movimento semelhante à forma como os peixes em grupos se movem hoje, pesquisadores relataram em Proceedings of Royal Society B. O...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/05/plutão-água-liquida.jpg

Mesmo nos confins do Sistema Solar, próximo ao Cinturão de Kuiper, há indícios de haver água líquida. O planeta anão Plutão poderia, por si só, abrigar oceanos líquidos sob sua camada de gelo mesmo tão distante do Sol. Astrônomos japoneses descobriram uma nova possibilidade de haver água líquida em Plutão. Para eles, pode haver uma camada de gás sob o gelo da superfície e a água interna, fazendo um isolamento entre ambos e não permitindo...