HomeAuthorÉlisson Amboni, Autor em SoCientífica

Fundador da Sociedade Científica, escreve e traduz para o site sobre vários temas que lhe dão ímpeto. Você pode encontrá-lo no Twitter clicando aqui.
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/tubarao-8-759x500.jpg

Um estranho evento foi presenciado por turistas na Austrália: um grande tubarão branco nadando de costas. O comportamento, que é considerado raro nesta espécie, está sendo investigado por pesquisadores. O fato aconteceu nas Ilhas Netuno, na Ausátrlia, no início de outubro. A empresa de mergulho Calypso Star Charters, sediada no mesmo país, divulgou o comportamento inusitado do tubarão branco nadando de costas em sua página no Facebook. Apesar de ainda ser um mistério a forma...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/Estrtutura-misteriosa-mata-atlantica-2-scaled.jpeg

História & HumanidadeMisteriosa estrutura encontrada no meio da Mata Atlântica

Élisson Amboni2 semanas atrásInterior da fortificação após ter a estrutura de uma casa, de 1903, que a revestia. (Foto: Élisson Amboni/SoCientífica)

No meio do que era uma antiga floresta no sul do Brasil, na Mata Atlântica, moradores que iriam fazer uma reforma em sua casa descobriram que, embaixo da estrutura dela, encontrava-se uma outra espécie de estrutura, que assemelhava-se a uma fortificação. O problema é que fortificações não deveriam estar ali. Localizada na região de Pedras Grandes, Santa Catarina, a estrutura, construída provavelmente no final do século 18, espantou pesquisadores e outros estudiosos da história do...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/Colonel_Patterson_with_Tsavo-Lion.jpg

NaturezaOs temidos leões de Tsavo: fique longe deles se não quiser virar comida

Élisson Amboni2 semanas atrásO primeiro leão, morto por John Henry Patterson, agora identificado como FMNH 23970. (Imagem: Field Museum)

Os leões de Tsavo, como ficaram conhecidos, vivem próximos do rio Tsavo, no Quênia. E durante o final do século 19, foram as criaturas mais temidas da África. Durante a construção de uma ponte ferroviária sobre o rio Tsavo, no Quênia, a partir de 1898, o comportamento incomum dos leões começaram a assustar os trabalhadores e os moradores daquela região. Eles caçavam e comiam seres humanos incessantemente. Os trabalhadores da ferrovia eram as principais vítimas....

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/Bebê-elefante-corre-para-salvar-homem-ao-vê-lo-levado-pela-corrente-de-água-1200x720.jpg

NaturezaBebê elefante corre para salvar homem ao vê-lo levado pela corrente de água

Élisson Amboni3 semanas atrásO vídeo foi compartilhado milhares de vezes nas redes sociais.

Um elefante, na vida selvagem, pode tanto maravilhar quanto assustar. Por serem animais grandes e pesados, você pode ficar muito vulnerável se encontrar com algum que esteja nervoso. Mas quem pesquisa, sabe: elefantes são mamíferos terrestres bastante peculiares. Impressionam tanto pela inteligência quanto pela ternura. Os elefantes possuem um forte senso de vínculo familiar e sempre são vistos andando em conjunto. Um membro da família nunca é deixado para trás, e, caso ocorra de algum...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/extraterrestre.png

EspaçoVocê morrerá antes de descobrirmos vida extraterrestre, dizem cientistas

Élisson Amboni4 semanas atrásMesmo se encontrarmos vida extraterrestre, muitos dados sobre ela ainda nos faltarão.

Diferente das últimas previsões, cientistas atestaram que a descoberta de vida extraterrestre deverá ser lenta e incerta, e, se existirem, provavelmente não serão fáceis de identificar. “É provável que seja uma descoberta lenta, não como os pequenos humanoides verdes que chegam aqui na Terra assustando a todos”, disse Sara Seager, astrônoma do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). “Provavelmente vai demorar muito tempo.” A declaração foi feita durante um painel realizado no mês passado no...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/09/Mamadeiras-com-resíduos-de-leite-de-3.000-anos-encontradas.jpg

Arqueólogos descobriram, na Baviera, três recipientes de cerâmica que, segundo evidências de resíduos de leite animal e formato do material, indicam que serviram como mamadeiras para crianças em fase de desmame há 3.000 anos. O artigo, em que os arqueólogos descrevem a fascinante descoberta, foi publicado na prestigiada revista científica Nature, na quarta-feira. Os cientistas fizeram as escavações na Baviera, onde investigaram sepulturas de crianças que datavam da Idade do Ferro, entre 450 e 800...