Connect with us

Hi, what are you looking for?

Ciência

Tubarões são flagrados destruindo cabos de internet no oceano

Cabos de internet do Google são atacados por tubarões praticamente todos os dias.

Cabos de internet do Google são atacados por tubarões

Cabos de internet do Google são atacados por tubarões praticamente todos os dias. O motivo levou a empresa a revestir os materiais de fibra óptica com um sistema parecido com kevlar, semelhante a produtos utilizados para a fabricação de coletes à prova de balas. As feras do mar atacam estes cabos desde que foram instalados pela primeira vez.

Até hoje os pesquisadores não conseguiram identificar por quais motivos os tubarões gostam tanto de morder cabos de transmissão de internet.

Relatos da década de 1980

Os primeiros relatos de que os tubarões gostam de morder os cabos de internet vem de 1985, quando foram encontrados dentes destes animais presos no sistema, dois anos mais tarde, um ataque fez com que quatro segmentos de cabos recém-instalados falhassem.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

O jornal norte-americano New York Times chegou a fazer uma publicação curiosa sobre o tema. “Os tubarões mostraram um gosto inexplicável pelos novos cabos de fibra óptica que estão sendo amarrados ao longo do fundo do oceano, ligando os Estados Unidos, a Europa e o Japão”.

A mordida dos tubarões deixou um prejuízo de 250 mil dólares na época. O sistema atacado pertencia a uma companhia telefônica. Naquela época já se falava que os ataques teriam fornecido materiais para estudos que poderiam ajudar a reforçar a segurança das peças.

Por que os tubarões atacam cabos marítimos?

Os tubarões são os grandes predadores do mar, são os mais dominantes e nem mesmo os cabos marinhos de transmissão de dados são poupados por estas feras.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

A principal teoria diz que estes animais possuem uma habilidade conhecida por eletrorrecpção, que permite a detecção de campos bioelétricos gerados por peixes, o que é importante para o momento da caça. Contam com “detectores” próximos do nariz, conhecidos por ampolas de Lorenzini, que ajudam a sentir mudanças nos campos elétricos da água.

Embora os cabos que possuam fibra óptica sejam revestidos com outros componentes, ainda podem emitir este sinal que é capaz de confundir os tubarões. Além disso, pode fazer com que fiquem furiosos.

E se a explicação magnética não fizer muito sentido, as mordidas de tubarões podem ser feitas devido a simples curiosidade dos predadores. “Se você tiver apenas um pedaço de plástico com formato de cabo, há uma boa chance de que eles [tubarões] vão mordê-lo também”, comentou o gerente de um laboratório de tubarões da Califórnia, Chris Lowe.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Aqui está um vídeo antigo mostrando um tubarão atacando um cabo de fibra óptica, caso você esteja interessado:

Cabos de internet do Google são atacados por tubarões

Cabos de internet do Google são atacados por tubarões com frequência, para evitar problemas com seus cabos de fibra óptica que cruzam o Oceano Pacífico, a empresa decidiu fazer um revestimento no sistema que conecta Estados Unidos e Japão. A gigante da internet não estava sozinha nesta, projeto que também contou com outras empresas, num investimento total de 300 milhões de dólares.

O Google desenvolveu tecnologias anti-impacto e anti-movimentos fortes para o novo sistema. O projeto tem 9 mil quilômetros de extensão. A rede é conhecida como Faster.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Erik Behenck
Publicado por

Erik Behenck é jornalista, adora novas descobertas e apaixonado pela escrita.

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.

Mente & Cérebro

Nas últimas décadas, inúmeras pesquisas mostraram a relação entre amamentação e a saúde da criança. Sabe-se, por exemplo, que a amamentação ajuda no desenvolvimento...

Planeta & Ambiente

Nukumi, uma grande fêmea de tubarão-branco marcada no ano passado está cruzando o Atlântico já faz dois meses. De acordo com especialistas, ela pode estar...