Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

Teoria da relatividade geral de Einstein é questionada e se mantém

Uma estrela conhecida como S0-2 fez sua maior aproximação ao Sagitário A *, o buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea, em 2018. (Imagem: Nicolle Fuller/National Science Foundation)

Num teste da teoria da relatividade geral de Einstein perto do buraco negro supermassivo no centro da nossa galáxia Via Láctea, um grupo internacional de astrofísicos demonstrou que a teoria se sustenta.

A teoria da relatividade geral de Albert Einstein prevê que uma estrela que passa perto de um buraco negro supermassivo deve exibir um efeito conhecido como redshift relativista.

A nova pesquisa envolveu a detecção de redshift relativista na luz emitida por uma estrela em órbita estreita de Sagitário A*, o buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea.

Continua depois da publicidade

“A teoria da relatividade geral de Einstein de 1915 sustenta que o que percebemos como a força da gravidade surge da curvatura do espaço e do tempo. Einstein propôs que objetos como o Sol e a Terra mudassem esta geometria. A teoria é a melhor descrição de como funciona a gravidade”, disse a Professora Andrea Ghez, da Universidade da Califórnia e co-autora do estudo.

LEIA TAMBÉM: Nova teoria explica a gravidade tão bem quanto a Relatividade de Einstein

O professor Ghez e colegas analisaram observações de uma estrela chamada S0-2 ao fazer sua aproximação mais próxima de Sagitário A* em 2018. A estrela se move ao redor do buraco negro a velocidades de mais de 25,7 milhões de km/h.

Continua depois da publicidade

A equipe também usou medições espectroscópicas e astrométricas de 1995 a 2017, que cobrem a órbita de 16 anos do S0-2.

“O que há de tão especial na S0-2 é que temos sua órbita completa em três dimensões. É isso que nos dá o bilhete de entrada para os testes de relatividade geral”, disse o professor Ghez.

“Inquirimos como a gravidade se comporta perto de um buraco negro supermassivo e se a teoria de Einstein está nos contando a história completa. Ver estrelas passar por sua órbita completa fornece a primeira oportunidade para testar a física fundamental usando os movimentos dessas estrelas”.

Continua depois da publicidade

Os resultados da equipe são consistentes com a relatividade geral e favorecem substancialmente a teoria sobre a gravidade newtoniana, que não pode explicar o deslocamento para o vermelho observado.

“Einstein está certo, pelo menos por enquanto. Podemos absolutamente descartar a lei da gravidade de Newton”, disse o professor Ghez.

“Nossas observações são consistentes com a teoria da relatividade geral de Einstein. No entanto, sua teoria está definitivamente mostrando vulnerabilidade. Não pode explicar totalmente a gravidade dentro de um buraco negro, e em algum momento teremos de ir além da teoria da gravidade de Einstein para uma teoria da gravidade mais abrangente que explique o que é um buraco negro.”

Continua depois da publicidade

FONTE / University of California via Sci News / DOI: 0.1126/science.aav8137

Da Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.

Comentários

Populares hoje

Tecnologia

A Rússia está desenvolvendo uma nova arma destrutiva, um torpedo nuclear furtivo. O objetivo do torpedo é gerar tsunamis radioativos. Apesar de ainda estar sendo construído...

Plantas & Animais

Diversos vídeos na internet mostram como cães e outros pets podem demonstrar ciúmes em diversas situações. Contudo, ainda há poucos estudos que indiquem realmente...

Mundo Estranho

Com intuito de criar interfaces cérebro-computador, a empresa Neuralink segue nos últimos 2 anos, avançando em suas pesquisas. Com auxílio dos novos computadores criados...

Espaço

O Programa Ártemis é uma proposta que pode revolucionar a comunidade que, por décadas, foi excluída de missões importantes da NASA. No dia 9...