Connect with us

Hi, what are you looking for?

Planeta & Ambiente

Rio no Ártico foi contaminado com toneladas de diesel

Rio no Ártico
Imagens aéreas do rio contaminado. (Créditos: Greenpeace Rússia)

Após ser inundado com 20 mil toneladas de diesel, um rio no Ártico passou a apresentar uma coloração rubra. O derramamento começou no último dia 29 de maio, após uma fábrica próxima da cidade siberiana de Norilsk apresentar problemas.

Conforme autoridades russas, os contaminantes chegaram rapidamente ao rio Ambarnaya, que fica 18 quilômetros distante da fábrica. Além disso, 800 toneladas foram localizadas no território adjacente. A partir de então, iniciaram-se as operações de limpeza.

Rio no ártico é contaminado com toneladas de diesel
(Imagem: Greenpeace-Russia)

Rio no Ártico foi inundado com toneladas de diesel

O rio no Ártico adquiriu o tom avermelhado após esse acidente, mas felizmente não atingiu o Mar de Kara, parte do Oceano Ártico, embora ainda sejam necessários testes de laboratórios para confirmar isso. Ainda assim, pesquisadores estimam que as águas e o solo de Norilsk continue contaminado pelas próximas décadas.

Na quarta-feira, dia 3, 800 metros cúbicos de solo contaminado foram removidos de uma área de terra, além do bombeamento de 262 toneladas de diesel.

Continua depois da publicidade
rio contaminado com diesel
Autoridades tentam remover e barrar o avanço do óleo nas águas.

VEJA TAMBÉM: Materiais magnéticos mostram potencial para tratar derramamento de petróleo

“Verificou-se que os níveis máximos admissíveis [de contaminação] excedeu em áreas de água por dezenas de milhares de vezes,” disse Svetlana Radionova, chefe da agência ambiental Rosprirodnadzor.

Situação nada agradável

Os conservacionistas estão preocupados com o efeito catastrófico que isso pode ter na vida selvagem local. Assim, peixes, pássaros e mamíferos que vivem na região podem ser prejudicados.

Barreiras para conter o vazamento. (Créditos: ABC News)
Barreiras para conter o vazamento. (Créditos: ABC News)

As autoridades russas só descobriram a situação dois dias depois, quando imagens começaram a se espalhar por mídias sociais. Aliás, essa demora fez com que o presidente russo, Vladimir Putin repreendesse as autoridades locais.

“Por que as autoridades descobriram isso apenas dois dias depois? Vamos descobrir sobre emergências através das redes sociais? Você tem algum problema ou algo assim? “, disse Putin em uma videoconferência.

Continua depois da publicidade

O presidente declarou estado federal de emergência, para lidar melhor com a situação. Além disso, foram abertos três processos criminais contra funcionários da empresa responsável pelo vazamento de diesel. As acusações são por deterioração da terra, poluição da água e violação das regras de proteção ambiental.

Confira a declaração na íntegra:

Um pouco mais sobre o acidente ambiental

Parte do material acabou indo para os rios Daldykan e Barn, então foram colocadas algumas barreiras, com o objetivo de frear o avanço. Além disso, no primeiro dia de trabalho coletaram várias toneladas de derivados de petróleo, com outras atividades seguindo ao longo dos próximos dias.

Continua depois da publicidade

Para piorar a situação, “o diesel é mais tóxico que o petróleo e, no momento, as circunstâncias parecem ser tão grandes”, afirmou o chefe do Programa de Responsabilidade Ambiental Empresarial do WWF-Rússia, Alexey Knizhnikov.

Norilsk é uma cidade gelada, com temperatura média anual de -10ºC, situada 240 quilômetros ao norte do Círculo Polar Ártico. Além disso, é a segunda mais populosa da região, contando com mais de 130 mil habitantes.

Se dessa vez ficaram avermelhadas as águas de um rio do Ártico, a poluição não é algo novo por lá. O níquel fundido gera gravíssimos problemas, como chuva ácida.

Continua depois da publicidade
Erik Behenck
Publicado por

Erik Behenck é jornalista, adora novas descobertas e apaixonado pela escrita.


Populares hoje