Connect with us

Hi, what are you looking for?

Ciência

Receber ordens altera a atividade cerebral, diminuindo culpa e empatia

receber-ordens
Foto: Areporter/Shutterstock.

Ao receber ordens as pessoas tendem a sentir menos empatia e culpa. Na década de 1960 o cientista Stanley Milgram, da Universidade de Yale, conduziu um experimento onde pessoas eram instruídas a dar choques elétricos em vítimas inocentes, recebendo uma pequena quantia monetária. Elas eram orientadas por um superior.

Seis décadas depois, os pesquisadores conseguiram descobrir como isso funciona na mente humana. Em geral, quando recebemos ordens de figuras de autoridade a nossa atividade cerebral passa por alterações. E isso faz com que as pessoas enfrentam os seus princípios morais, levando até mesmo a causar dor sem o sentimento de culpa.

Receber ordens altera a atividade cerebral

Imagem: BioRxiv

Receber ordens altera a atividade cerebral?

Os testes foram feitos com a participação de 20 voluntários, que foram divididos em duplas, onde um era o “agente” e outro a “vítima”. Assim, os agentes foram levados a um scanner de ressonância magnética (MRI) para que os pesquisadores pudessem avaliar a atividade cerebral enquanto tomavam suas decisões.

Em troca de dinheiro, eles deveriam dar um pequeno choque elétrico na vítima. Além disso, em alguns casos foi permitido que os agentes decidissem se dariam o choque ou não, enquanto em outros casos receberam ordens para fazer.

Continua depois da publicidade

O estudo indicou as partes do cérebro que nos fazem sentir empatia e culpa, mostrando ainda que a atividade nestas regiões ficava menor ao seguir ordens. Ou seja, os indivíduos passaram a se identificar menos com a dor sofrida pelas vítimas ao aplicar o choque elétrico.

Conforme a autora do estudo, Valeria Gazzola, a região que assimila a dor é a mesma quando sofremos ou vendo alguém sofrer. “Podemos medir essa empatia no cérebro, porque vemos que regiões normalmente envolvidas em sentir nossa própria dor, incluindo a ínsula anterior e o córtex cingulado rostral, tornam-se ativas quando testemunhamos a dor de outros”, disse.

Receber ordens afeta a atividade cerebral e diminui empatia

A atividade cerebral relacionada à empatia ao observar a vítima tomando choque foi reduzida ao receber ordens. (Imagem: Christian Keysers

Coação e empatia não combinam

Quando os agentes receberam ordens para dar choque nas vítimas, as regiões cerebrais ligadas à empatia ficaram menos ativas do que nos momentos que agiam livremente. Ou seja, as assinaturas neurais associadas aos sentimento de culpa foram reduzidas quando os agentes receberam ordens de dar choque nas vítimas.

Os agentes sentiram menos empatia quando coagidos, embora também soubessem que os choques seriam dolorosos. Por fim, os pesquisadores acreditam que ao recebermos uma ordem, a nossa aversão há algo pode ser prejudicada. Então, pessoas coagidas podem transgredir seus valores morais e apresentar menos culpa.

Continua depois da publicidade

O estudo foi publicado na revista Neurolmage. Com informações de Psychology Today IFL Science.

Erik Behenck
Publicado por

Erik Behenck é jornalista, adora novas descobertas e apaixonado pela escrita.


Populares hoje

Mente & Cérebro

Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram estudar o momento em que a morte cerebral se torna irreversível no corpo humano, observando o fenômeno em vários...

Plantas & Animais

No fim da década passada, em 2007, cientistas russos, húngaros e norte-americanos recuperaram sementes congeladas de Silene stenophylla, enquanto avaliavam aproximadamente 70 antigas tocas...

Mundo Estranho

Esta semana moradores da cidade de Cracóvia, na Polônia teriam se trancado em casa assustados com uma ‘criatura aterrorizante’ que estaria escondida nas árvores perto...

História & Humanidade

100.000 anos atrás, um grupo de 36 neandertais caminhou ao longo de uma praia no sul da Espanha. Durante a caminhada, vários indivíduos deixaram...