Connect with us

Hi, what are you looking for?

Referência

Quais são as leis de Mendel? Saiba tudo sobre elas

Gregor Johann Mendel

As Leis de Mendel levam o nome do seu criador, Gregor Johann Mendel, monge agostiniano, botânico e meteorologista austríaco. Mendel ficou conhecido como “Pai da Genética”. O trabalho do pesquisador, realizado entre os anos de 1856 e 1863, foi embasado em experimentos com ervilhas e tinha como objetivo compreender as características de hereditariedade.

O estudo da genética iniciou-se antes de Mendel, mas eram estudos mais primitivos e não muito conclusivos. Mendel deu um passo importantíssimo para o avanço da genética, a área da biologia que estuda os processos de transmissão de características de um indivíduo para seus descentes. Hoje, essa área é crucial para prevenção e tratamento de doenças.

Os experimentos de Mendel

herbário de Mendel
Uma página do herbário de Mendel

Antes de aprender as Leis de Mendel, temos que compreender como o estudioso realizou seus experimentos. Sua metodologia foi a seguinte:

Primeira etapa: espécimes “puras”

Entenda plantas “puras”, como aquelas que apresentam apenas uma possibilidade em seu DNA para uma determinada característica, por exemplo, a semente de cor amarela. O que significa que todos os filhos desta planta “pura” também serão “puros”, caso o cruzamento seja feito com uma outra planta “pura”.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Dessa forma, Mendel cruzou plantas “puras” que produziam sementes amarelas com “puras” de mesma característica, observando que as plantas geradas deste cruzamento só produziam sementes amarelas. O estudioso fez o mesmo com as plantas “puras” que produziam sementes verdes, obtendo o mesmo resultado, as plantas produziam apenas sementes verdes. O mesmo ocorreu com testes de outras características de ambas as plantas como porte, cor da vagem, da flor, etc.

Segunda etapa: espécimes hibridas

Após esses resultados, ele cruzou essas plantas, mas desta vez com outras características: plantas que produziam sementes verdes com plantas que produziam sementes amarelas, por exemplo. Estas possibilidades de características Mendel chamou de “Fator”, já a geração nascida deste cruzamento, foi chamada de híbridos.

Com esse experimento, Mendel descobriu que as plantas híbridas ainda apresentavam apenas uma cor de sementes: amarelo. Sendo assim, o passo seguinte foi realizar o cruzamento entre híbridas. O resultado foi plantas com sementes amarelas e plantas com sementes verdes.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Terceira etapa: hereditariedade

A partir desse resultado, Mendel deduziu que o fator que fazia as plantas produzirem sementes verdes não havia sido apagado na primeira geração; ele apenas não tinha se manifestado, tanto que voltou a aparecer na geração seguinte.

Mendel também observou que as plantas que produziam sementes verdes apareceram numa proporção de aproximadamente 25%, inferindo, dessa maneira, que algumas características eram dominantes em relação a outras. Em outras palavras, a característica que não fosse dominante, chamada de recessiva, não iria aparecer enquanto a dominante estivesse presente.

Estudos de Mendel
Reprodução/Blog Hugo Ajuda Biologia

Por fim, Mendel percebeu ainda que para qualquer uma das características, a planta trazia dois fatores, um herdado da mãe e o outro do pai. Atualmente damos a esses fatores o nome de Gene.

As três leis de Mendel

O que Mendel aprendeu em seus experimentos pode ser resumido em três pontos principais:

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Primeira Lei de Mendel

Baseada na comprovação da existência da dominância, da recessividade dos genes e de que cada gameta carrega um gene simples, a Lei da Pureza dos Gametas diz que cada característica é determinada por um par de fatores herdados, um de cada progenitor.

Segunda Lei de Mendel

A Segunda Lei de Mendel, também conhecida como Lei da Segregação Independente, aponta que dois ou mais fatores separam-se nos híbridos de forma independente um do outro, para formação dos gametas, voltando a se combinar aleatoriamente na fecundação. Dessa forma, três quartos da geração apresentará características dominantes, enquanto apenas um quarto apresentará as características recessivas.

Terceira Lei de Mendel

Conhecida como Lei da Distribuição Independente, a terceira lei de Mendel diz que cada fator puro é transmitido à geração seguinte de forma independente uma da outra, seguindo as duas leis anteriores. Os híbridos possuem o fator recessivo, mas este é encoberto pelo fator dominante. A terceira Lei é tida como um resumo das duas anteriores, por isso há autores que não a levam em conta, contudo, didaticamente, três seja o número de leis mais utilizado.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Os livros abaixo foram escolhidos especialmente para você saber mais sobre o tema.

  1. O Gene Egoísta
  2. Da Antiguidade à Redescoberta das Leis de Mendel
  3. Mendel – Das Leis da Hereditariedade à Engenharia Genética
Adriana Tinoco
Publicado por

Adriana Tinoco de Vasconcelos, a.k.a Dri Tinoco, é graduada em Letras através da UERJ e atua como redatora web, revisora de textos, podcaster e youtuber.

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.

Mente & Cérebro

Nas últimas décadas, inúmeras pesquisas mostraram a relação entre amamentação e a saúde da criança. Sabe-se, por exemplo, que a amamentação ajuda no desenvolvimento...

Planeta & Ambiente

Nukumi, uma grande fêmea de tubarão-branco marcada no ano passado está cruzando o Atlântico já faz dois meses. De acordo com especialistas, ela pode estar...