Connect with us

Hi, what are you looking for?

Notícia

Animais resgatados ganham próteses para patas e bicos

Foto: Valdinei Malaguti/ EPTV

Próteses para patas e bicos foram entregues a pássaros que sofreram algum tipo de acidente e foram resgatados. O trabalho foi realizado pela médica veterinária especializada em ortopedia animal, Maria Ângela Panelli Marichó. Ela usou uma resina plástica e desenvolveu o projeto em uma clínica em Barretos (SP).

O desejo de ajudar as aves feridas é tornar a vida destes animais voadores um pouco menos sofrida, e quem sabe permitir que tenham mais uma chance na natureza. Segundo ela, é complicado para os bichos a adaptação com as cidades, já que antes podiam voar por onde quisessem e agora enfrentam paredes e vidros.

“Eu fico imaginando que estamos invadindo o local deles, com aquelas construções maravilhosas, com bastante vidro ou uma parede branca, e eles não enxergam tudo isso. Ou seja, aquele local que estavam acostumados a passar é interrompido de repente por uma parede de vidro”, disse ao portal G1.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Próteses para patas e bicos proporcionam uma nova chance aos pássaros

O trabalho está sendo desenvolvido há cerca de 1 ano, período no qual 10 pássaros foram ajudados. O produto à base de polimetilmetacrilato (Pmma) endurece rapidamente, entre 3 e 5 minutos após ter sido aplicado. Além disso, ela prepara um molde feito à mão, para que seja adaptado mais facilmente ao bicho.

“O produto é totalmente confiável. Depois que a resina endurece nós fazemos as limas rotativas para dar o acabamento do bico, para ficar mais confortável possível”, explica a médica. Para deixar a prótese mais firme, são usados fios de aço, implantados diretamente no osso do animal, fazendo com que a cirurgia demore 2 horas.

Isso pode fazer com que o novo bico dure por até 5 anos, no caso dos pássaros que comem sementes, já para aqueles que preferem carne, então a durabilidade pode ser pela vida inteira. Aliás, os animais são resgatados pela Polícia Ambiental e por Organizações não Governamentais (ONGs).

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Rambo ganha próteses e retorna a sua rotina

O gavião Rambo foi encontrado dentro de um galinheiro, com o bico quebrado e sem uma pata. Provavelmente o animal desceu até lá para tentar pegar um pintinho, mas como o recinto estava cercado por galinhas e um galo, ele não conseguiu decolar. Na disputa contra as aves, saiu derrotado.

Pelas mãos de Maria Ângela, Rambo ganhou uma nova oportunidade, recebeu um bico novo e está se adaptando à sua prótese de pata.

“Não tem dinheiro que pague o prazer de ver uma ave que, por minutos, poderia já estar em decomposição ou teria virado comida de algum outro animal, então a gente faz de tudo”, comentou Paulo Roberto Martins, presidente da ONG que resgatou o gavião.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
(Maria Ângela Panelli Marichó/Arquivo Pessoal)

Um papagaio que nasceu com um problema no bico também foi beneficiado com o tratamento. Antes, só conseguia comer papinha, agora já se alimenta de sementes. “A ave usa muito o bico para se locomover e para comer. Então, tem que ser uma forma que ela fique, realmente, incrustada no bico. Por isso, utilizamos os implantes metálicos”, comenta a médica veterinária.

Erik Behenck
Publicado por

Erik Behenck é jornalista, adora novas descobertas e apaixonado pela escrita.

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Sociedade & Cultura

O povo Tsimane é uma tribo indígena amplamente isolada que vive na Amazônia boliviana.  Estas pessoas levam uma vida muito diferente da nossa. E eles...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...