Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

Por que existem diferentes formas de galáxias?

(Créditos da imagem: NASA).

Quando se fala em galáxias, é bem possível que você se lembre daquele formato clássico – as galáxias espirais, como a Via Láctea. Mas nem todas ordenadas como a nossa galáxia. Padrões irregulares e abstratos também são bastante comuns em galáxias. Mas por que e como, então, há diferentes formas de galáxias?

As galáxias nada mais são do que simples aglomerados de gases e poeira espacial, além da matéria escura, que seguem algumas leis naturais, e acabam criando uma certa noção de ordem. De alguma forma, enxergamos alguma beleza nessa bagunça ordenada.

De forma geral, entre as diferentes formas de galáxias, há dois tipos principais de classificação – discos e elípticas. Entre as galáxias de disco estão as espirais. Ou seja, essas galáxias possuem mais ordem, enquanto, em suma, as galáxias espirais possuem uma tendência mais aleatória

Continua depois da publicidade

As galáxias em discos

Ao que sabemos, as galáxias espirais formam-se a partir de colossais nuvens de hidrogênio – o elemento mais abundante do universo. Inicialmente, a gravidade une as partículas até tornarem-se corpos maiores – como estrelas -, em torno de um ponto em comum. As estrelas são as fábricas do universo, e todos os outros elementos surgem por lá, continuando, assim, a formação de planetas, asteroides ou quaisquer outros corpos compostos por materiais além do hidrogênio.

Galáxia Andrômeda. (Adam Evans)

Nas galáxias espirais, além disso, a maior parte do gás está na borda – até porque a circunferência é muito maior das bordas do que no centro. Enquanto o centro é mais antigo, as novas estrelas formam-se nessas bordas, onde há a disponibilidade de uma maior quantidade de gás.

O vídeo abaixo, feito pela NASA, mostra um pouco da formação de galáxias como a Via Láctea, de uma forma acelerada, é claro. Tudo que se passa nesses 40 segundos ocorrem durante muitos bilhões de anos – 13,7 bilhões, mais precisamente. Para se ter ideia, essa é quase a idade do universo.

Galáxias elípticas

As galáxias elípticas, por sua vez, são mais antigas. Elas se formam, possivelmente, quando duas outras galáxias se chocam – seja qualquer tipo de galáxia. Nesse caso, a gravidade unirá as duas em uma só e maior galáxia. A ordem, no entanto, acaba. Uma estrela puxa a outra e novas perturbações surgem. Dessa forma, as trajetórias iniciais, talvez ordenadas, se transformam em trajetórias completamente aleatórias.

Continua depois da publicidade
Galáxia NGC1316. (NASA, ESA, and The Hubble Heritage Team (STScI/AURA))

Por exemplo, a galáxia de Andrômeda se chocará, um dia, com a Via Láctea. Andrômeda, com o dobro do tamanho da Via Láctea e também em um formato espiral, é vizinha de nossa galáxia, e está em um trajetória direta para cá. Em algum momento nos próximos muitos bilhões de anos, as duas galáxias se chocarão, formando, então, uma galáxia espiral, ou seja, uma galáxia com um formato abstrato e aleatório.

Hubble chamava as galáxias “bagunçadas” de galáxias irregulares. Ao Live Science, o astrofísico observacional da Swinburne University, na Austrália, Robert Bassett, especialista na formação de galáxias, disse que as “galáxias irregulares parecem um grande desastre de trem”.

Desconhecidas, mas existentes

As galáxias lenticulares são as mais desconhecidas entre todos os tipos de galáxias pelo mundo. Elas são uma espécie de mistura de galáxias elípticas e galáxias em disco. Conforme Bassett explica ao Live Science, elas são resultados de antigas galáxias em discos.

Messier 86. (Sloan Digital Sky Survey)

Quando a galáxia perde seu gás e não produz mais estrelas, a interação entre as estrelas existentes torna-se muito forte. Dessa maneira, é difícil que o movimento continue. Então, a gravidade dá à galáxia essa forma de semente achatada. Ela se assemelha a uma galáxia elíptica, mas ainda possui um disco giratório.

Há muito ainda o que estudar nas diferentes formas de galáxias. Entender as relações de buracos negros com galáxias, além da matéria escura é essencial. As galáxias espirais geralmente possuem um buraco negro em seu centro. Além disso, todas as galáxias possuem uma alta concentração de matéria escura.

Continua depois da publicidade

Populares hoje

Saúde & Bem-Estar

Uma empresa israelense chamada CorNeat Vision desenvolveu uma córnea sintética e permitiu a um homem de 78 anos, cego há dez anos, recuperar totalmente...

Tecnologia

Muitos especialistas em estratégia militar alertam que as guerras do futuro não serão terrestres, mas confrontos sob o signo da inteligência artificial e do...

História & Humanidade

Os sapiens não são a única espécie humana que já circulou pela Terra, embora hoje só nós estejamos vivos. Fora os sapiens, a espécie...

História & Humanidade

Nós possuímos, em nosso DNA, registros de um ancestral misterioso, que acasalou com espécies humanas há aproximadamente um milhão de anos.