Connect with us

Hi, what are you looking for?

Arte & Filosofia

Pinturas na Catedral de Augsburg retratam vida de São João Batista

São João Batista
Mural na parede representando o sepultamento de São João Batista. (Angelika Porst / Escritório do Estado da Baviera para a Preservação de Edifícios Históricos)

Os afrescos bávaros de 1.000 anos que adornam a Catedral de Augsburg, no sul da Alemanha, estão entre as mais antigas de seu tipo no norte da Europa e retratam a vida e a decapitação de São João Batista.

Essa rara série de afrescos passou séculos escondida nas paredes da Catedral e foi redescoberta durante o século XX. Agora, pesquisadores estão examinando as obras novamente e confirmaram que elas datam de cerca de 1.000 DC, relata Catherine Hickley para o Art Newspaper.

Vida e morte de São João Batista

representação do mural há 1.000 anos

Desenho conservacionista com a aparência do mural há 1.000 anos. (Angelika Porst e Maria KnackmuB / Estado da Baviera para a Preservação de Edifícios Históricos)

As descobertas sugerem que os murais retratando a vida e a morte por decapitação do santo católico João Batista datam da construção original da catedral considerada histórica.

Conforme a emissora alemã Deutsche Welle informou em dezembro, as obras de arte figuram entre as pinturas medievais mais antigas de seu tipo na região.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Porém, os conservadores modernos que acharam os afrescos nas décadas de 1930 e 80 não perceberam sua importância ou idade. Testes dendrocronológicos conduzidos durante a construção no telhado da catedral em 2009 que revelaram a época de partes das estruturas em madeira: datavam de aproximadamente 1.000 anos.

Ou seja, poucos anos depois do incêndio em grande parte da igreja em 994, informa Birgit Neuhäuser, porta-voz do Escritório do Estado da Baviera para a Proteção do Patrimônio (BSOHP), ao Art Jornal.

Estudo dos afrescos

Após um estudo cuidadoso das pinturas que foi concluído no final do ano passado, os conservadores determinaram que os afrescos também eram mais antigos do que se pensava. Assim, as primeiras estimativas apontam a criação das obras de arte por volta de 1065.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Portanto, os afrescos são parte da decoração original da igreja, diz Neuhäuser. Como a catedral é uma importante igreja episcopal, possivelmente as pinturas foram feitas logo após a sua construção.

Amanda dos Santos
Publicado por

Trabalha como redatora e produtora de conteúdo. Graduada em Comunicação Social e atua como colaboradora na SoCientífica.

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Sociedade & Cultura

O povo Tsimane é uma tribo indígena amplamente isolada que vive na Amazônia boliviana.  Estas pessoas levam uma vida muito diferente da nossa. E eles...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...