Connect with us

Hi, what are you looking for?

Física & Química

Pesquisadores tentam prever grandes erupções solares eminentes

Erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol e que partículas supercarregarregas. Podem causar muita destruição.

São literalmente explosões. (Créditos da imagem: NASA).

Erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol e que liberam plasma e partículas supercarregarregas. São realmente energéticas e podem causar muita destruição.

A mais famosa e maior tempestade solar que já ocorreu, pelo menos desde que sabíamos registrar, foi em 1859, e causou uma relativa destruição, que seria ainda mais catastrófica nos dias de hoje.

Esses ventos solares foram tão intensos que causaram auroras até mesmo nos países próximos à linha do equador. Eu sei, deve ter sido lindo, mas isso é uma péssima notícia para uma sociedade baseada em tecnologia.

Continua depois da publicidade

Auroras boreais, ou auroras austrais são causadas quando há a interação de partículas carregadas, como elétrons, com o campo magnético terrestre. É literalmente a Terra nos protegendo da ira solar.

Elas ocorrem apenas nos polos porque são os locais onde o campo magnético é mais frágil e instável, e ocorrer até no equador significa que realmente essa tempestade é energética.

Resultado: redes elétricas e redes de telégrafos sofreram muitas interferências, e foram até mesmo queimados. Em 1859 a sociedade não dependia tanto disso, mas imagine só hoje em dia. Se perdêssemos a eletricidade, internet e computadores seria literalmente o apocalipse. No mínimo queimaria nossos satélites e colocaria os astronautas em risco.

Continua depois da publicidade

Em 2012, algumas pessoas pensavam que o mundo iria acabar – e quase acabou mesmo. Uma tempestade solar que poderia causar um prejuízo de mais de 2 trilhões de dólares quase nos atingiu.

Por coincidência do destino, essas partículas carregadas não acertaram a Terra em cheio, mas foi quase. Elas passaram pela órbita da Terra e não causaram grandes transtornos. 

O campo magnético que protege a Terra dos ventos solares. Ele se assemelha a uma aranha. (Créditos da imagem: NASA).

Como podemos prever as erupções solares e minimizar a destruição?

Entre a tempestade sair do Sol e nos acertar aqui na Terra, temos algo entre algumas horas e alguns dias. Como ela viaja mais devagar do que a luz, podemos saber com essa antecedência. 

Entretanto, alguns dias não é um período suficientemente longo para nos prevenirmos. Mas uma nova técnica que está sendo desenvolvida pode ser a chave para prevemos essas explosões.

Continua depois da publicidade

Quando uma tempestade solar está prestes a ocorrer, as linhas magnéticas do Sol começam a sofrer algumas interferências, e quando elas se “reconectam” e se estabilizam, a explosão energética é liberada, portanto.

Em um novo estudo publicado na revista Science, liderado pelo físico Kanya Kusano, da Universidade de Nagoya, no Japão, a equipe propõe uma forma de se prever grandes erupções solares a partir dessa ideia.

Quando os “arcos” magnéticos, imaginários, se conectam, forma-se uma espécie de loop, em forma de m, e um novo loop começa a se formar. Esses loops começam a se ligar e se expandir, quando liberar a energia. 

Continua depois da publicidade

Para essas análises, eles utilizaram dados da Solar Dynamics Observatory (SDO), da NASA, que está há mais de uma década observando o Sol e gerou um lindo time-lapse, que já falamos aqui. Veja o timelapse.

Eles conseguiram, por meio desses dados, e utilizando o novo método, prever sete das nove explosões de plasmas que ocorreram na superfície do Sol nessa década que ocorreu. 

“Concluímos que a densidade do fluxo de torção magnética, próxima a uma linha de inversão de polaridade magnética na superfície solar, determina quando e onde as explosões solares podem ocorrer e qual o tamanho delas”, dizem os pesquisadores no resumo do artigo

Continua depois da publicidade

Com informações de Science News.


Populares hoje

Saúde & Bem-Estar

Uma empresa israelense chamada CorNeat Vision desenvolveu uma córnea sintética e permitiu a um homem de 78 anos, cego há dez anos, recuperar totalmente...

Tecnologia

Muitos especialistas em estratégia militar alertam que as guerras do futuro não serão terrestres, mas confrontos sob o signo da inteligência artificial e do...

História & Humanidade

Os sapiens não são a única espécie humana que já circulou pela Terra, embora hoje só nós estejamos vivos. Fora os sapiens, a espécie...

História & Humanidade

Nós possuímos, em nosso DNA, registros de um ancestral misterioso, que acasalou com espécies humanas há aproximadamente um milhão de anos.