Connect with us

Hi, what are you looking for?

Pets

Os cães podem ter consciência corporal assim como os humanos

cachorro consciência corporal
Os cães parecem mostrar consciência corporal ao completar uma tarefa de busca. Imagem: Pixabay

Um novo estudo publicado na revista Nature prova que os cães estão cientes de seus próprios corpos, ou seja, têm consciência corporal. Isso acrescenta os cachorros no grupo de animais que, como os humanos, se reconhecem e identificam o seu corpo de forma distinta do ambiente.

Assim, essa habilidade é uma manifestação básica de autorrepresentação que os humanos desenvolvem muito cedo. Porém, pesquisas anteriores testaram diversas espécies em formas mais complexas de habilidade e grandes macacos, elefantes, golfinhos e pássaros passaram nesse teste. Os cães, não.

Relacionado: O primeiros habitantes das Américas estavam acompanhados de seus cães

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Então, os cientistas haviam perdido o interesse em estudar os cachorros por não apresentarem formas complexas de consciência corporal. Mas, no novo estudo, o autor sênior dos testes anteriores – Peter Pongrácz – e sua equipe decidiram adotar uma “abordagem de baixo para cima” e investigar se os cães apresentam um nível inferior de autorrepresentação.

 

cachorro consciência corporal

(Pixabay)

Teste realizado com os cachorros sobre consciência corporal

Em um teste envolvendo 32 cães, os pesquisadores instruíram cada animal a pegar um brinquedo. Em alguns casos, o brinquedo ficou preso a uma esteira onde o cão estava de pé, fazendo com que o cachorro precisasse sair da esteira para levar o brinquedo ao instrutor.

Em outros casos, o brinquedo ficava preso ao solo, impossibilitando a retirada mesmo que o cão saísse do tapete. Então, nos testes em que o brinquedo foi preso a esteira, a equipe descobriu que cerca de 80% dos cães deixaram o tapete tentando completar a tarefa. Os pesquisadores descobriram que os cães saíram do tapete com mais frequência e mais rapidez quando o objeto foi preso ao tapete do que quando o objeto foi preso ao solo, que os pesquisadores usaram para fins de comparação.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

O número caiu para 50% nos testes em que o brinquedo foi preso ao chão. Além disso, os cachorros que deixaram a esteira tinham maior probabilidade de fazê-lo com o brinquedo na boca se ele estivesse preso ao tapete e não ao chão.

De acordo com o estudo, os cães também mostraram outros componentes básicos da auto-representação, incluindo a habilidade de reconhecer seu próprio odor, consciência do tamanho do corpo e memória episódica, ou memórias pessoais de eventos específicos.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Amanda dos Santos
Publicado por

Trabalha como redatora e produtora de conteúdo. Graduada em Comunicação Social e atua como colaboradora na SoCientífica.

Notícia

Durante o desenvolvimento embrionário, os mamíferos (a maioria deles) crescem na cavidade do útero da mãe. Esse ambiente vai se dilatando e desenvolvendo ao...

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.