Connect with us

Hi, what are you looking for?

Saúde & Bem-Estar

Cientistas fizeram o olho biônico mais poderoso de todos os tempos

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), 253 milhões de pessoas sofrem com deficiência visual em todo o planeta. Nos últimos anos retinas artificiais vem sendo desenvolvidas, com o objetivo de ajudar pessoas com degeneração macular. Agora, cientistas de Hong Kong e dos Estados Unidos garantem terem criado o olho biônico mais poderoso de todos os tempos.

Além disso, é possível considerar como o primeiro olho totalmente biônico. Chamado de EC-EYE, uma sigla para ElectroChemical EYE, é um protótipo de olho eletroquímico, composto por pequenos sensores que imitam células fotorreceptoras reais dos olhos humanos.

O olho biônico mais poderoso de todos os tempos

O olho biônico foi posicionado em uma membrana de alumínio e tungstênio, na forma de uma hemisfério, com dimensão de uma polegada de largura, formando uma retina. Uma lente foi colocada na frente, para permitir o funcionamento do globo ocular. Dentro dele, um líquido aumentou a semelhança com um olho real.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

O processamento de dados é transmitido por finos cabos flexíveis em metal líquido, revestidos em borracha. O olho biônico tem pouco mais de 2 centímetros de diâmetro, oferecendo uma aparência e um funcionamento semelhante.

É um passo para dar visão aos cegos

O protótipo tem uma resolução limitada em 100 pixels, e só consegue distinguir certas letras, como E, I e Y. Além disso, o campo de visão é limitado em 100º, enquanto o olho humano consegue ter uma visão de 160º. Ainda assim, é um começo empolgante!

olho biônico
O desenvolvimento de um olho biônico já faz parte da nossa realidade

Os pesquisadores estão otimistas com o olho biônico e acreditam que dentro de pouco tempo será possível produzir versões sensíveis e com desempenho melhor do que o próprio olho humano, dentro de 5 anos. Dessa forma, pensam em aumentar a densidade dos nanossensores para que sejam dez vezes mais potentes do que os olhos reais.

Os pesquisadores estão desenvolvendo estes olho também para a aplicação em robôs humanoides. Segundo eles, o desenvolvimento seria bastante simples. Por enquanto, essa foi a primeira versão sintética de um olho, reproduzindo todas as características reais.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Uma esperança para os deficientes visuais

Faz alguns anos que laboratórios vem trabalhando no desenvolvimento de retinas artificiais, para que pessoas com dificuldades consigam enxergar. Assim, os primeiros implantes aconteceram em 2002, em uma primeira geração de dispositivos. Agora, uma segunda geração vem sendo trabalhada em um hospital francês.

Em 2002 o médico Mark Humayun fez os primeiros implantes do dispositivo, em pacientes com idades entre 56 e 77 anos. O sucesso levou ao desenvolvimento de um projeto reunindo laboratórios norte-americanos de pesquisa, para o aperfeiçoamento da técnica.

Até o momento 30 pessoas foram beneficiadas com a técnica, não somente nos Estados Unidos. Chamado de Argus II, sua instalação leva 2 horas, sendo que ele é a segunda geração do Argus I e uma terceira está vindo por aí.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Um olho humano possui milhões de receptores, enquanto a nova versão deverá ter 200 eletrodos, podendo chegar a mil. Ainda assim, irá melhorar significativamente a visão dos pacientes.

O artigo foi publicado pela revista Nature, acesse.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Erik Behenck
Publicado por

Erik Behenck é jornalista, adora novas descobertas e apaixonado pela escrita.

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.

Mente & Cérebro

Nas últimas décadas, inúmeras pesquisas mostraram a relação entre amamentação e a saúde da criança. Sabe-se, por exemplo, que a amamentação ajuda no desenvolvimento...

Planeta & Ambiente

Nukumi, uma grande fêmea de tubarão-branco marcada no ano passado está cruzando o Atlântico já faz dois meses. De acordo com especialistas, ela pode estar...