Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

Últimos momentos do Observatório de Arecibo capturados por drone: confira

Foto: Observatório de Arecibo.

O Observatório de Arecibo veio abaixo após décadas de operações e muitas descobertas celestiais. Um drone que estava fazendo um sobrevôo de inspeção acabou flagrando o momento fatal, quando a estrutura veio abaixo. A filmagem foi realizada pouco antes de 8h, pelo horário local de Porto Rico.

No começo do vídeo, parece ser uma manhã comum com o céu azul. Em seguida, um dos cabos principais de sustentação da plataforma cedeu e a estrutura começou a balançar, quebrou e foi até o solo. As imagens podem ajudar os cientistas a entender o motivo que fez o Observatório de Arecibo ir abaixo.

A National Science Foundation (NSF) havia decidido desativar a estrutura que pesa 900 toneladas, mas não deu tempo. O observatório foi construído em 1963 e sofreu danos em 2020, após a região passar por um terremoto em janeiro. Além disso, em agosto um cabo pesado quebrou e abriu um rombo de 30 metros na antena parabólica.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

No dia 6 de novembro outro cabo também falhou, foi quando os engenheiros perceberam que os outros cabos provavelmente não eram tão resistentes quanto o principal. Assim, a estrutura não poderia ser reparada com segurança. Enfim, a notícia sobre a desativação foi dada no dia 19 de novembro.

Observatório de Arecibo era fonte na busca por vida alienígena

Por sorte, ninguém ficou ferido durante as falhas no Observatório Arecibo. Este era o segundo maior radiotelescópio do mundo, ele enviava e recebia ondas de rádio, suspenso a 150 do ar. “Como você pode ver, este foi um fracasso muito violento e imprevisível”, comentou o gerente do programa da NSF, Ashley Zauderer, em uma entrevista coletiva.

Você pode conferir uma outra visão sobre a queda, em um vídeo editado com imagens de diferentes câmeras. De fato, durante os 57 anos de operação, o sistema caçou asteroides próximos à Terra, auxiliou na busca por vida alienígena e encontrou o primeiro planeta fora do Sistema Solar.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Em 1974 fez a transmissão mais poderosa da história da Terra, enviando uma mensagem para potenciais extraterrestres. Além disso, em 2016, conseguiu detectar as primeiras rajadas de rádio rápidas e repetidas: sinais espaciais misteriosos que os cientistas acreditam vir de estrelas mortas.

As antenas parabólicas construídas em uma depressão no solo da selva refletiam as ondas de rádio do espaço para a sua plataforma suspensa. Conforme Abel Mendez, diretor do Laboratório de Habitabilidade Planetária da Universidade de Porto Rico, acredita que este foi um grande golpe na busca por vida fora da Terra.

“Se você perder Arecibo, perderá a capacidade de monitorar – 24 horas por dia – uma fonte tênue de sinais de rádio”, disse Mendez ao Business Insider antes do colapso. “Se você estiver monitorando uma fonte de interesse que está no espectro de rádio fraco, você precisa de dois grandes radiotelescópios: um apontando para algo durante o dia e o outro durante a noite.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Com informações Live Science e Business Insider.

Erik Behenck
Publicado por

Erik Behenck é jornalista, adora novas descobertas e apaixonado pela escrita.

Mente & Cérebro

Os corvos são considerados modelos de cognição em psicologia animal, e são uma das mais fortes evidências de que a consciência é um fenômeno...

Plantas & Animais

No oceano, no meio dos corais, você pode encontrar esse estranho organismo. Embora muitas vezes se pareça com uma pedra circular esverdeada e brilhante,...

Plantas & Animais

Cientistas descreveram, em um estudo publicado no Journal of Mammalian Evolution, uma nova espécie gigante de um dente-de-sabre, Machairodus lahayishupup, que teria vivido na América do...

Plantas & Animais

Um novo estudo mostrou que os tubarões, assim com as aves, se orientam pelo campo magnético da Terra para realizar migrações de longa distância.