Connect with us

Hi, what are you looking for?

História & Humanidade

Obra de arte rara descoberta em sarcófago do Antigo Egito

Arqueólogos reconstruíram digitalmente a imagem do leopardo a partir de fragmentos. (Imagem: Universidade de Milão)

Uma obra-prima rara do Antigo Egito foi descoberta e reconstruída por equipe internacional de arqueólogos. A arte estava na tampa de um sarcófago em uma necrópole e é diferente de todas as outras obras de arte relacionadas ao Egito do passado.

A equipe, liderada pela arqueóloga italiana Patrizia Piacentini, da Universidade Estadual de Milão, encontrou a necrópole sob as areias do deserto não muito longe de Aswan, a 5 metros da superfície. O portal Ansamed indica que a necrópole “estende-se por mais de 25.000 metros quadrados na margem ocidental do rio Nilo, perto do Mausoléu de Aga Khan III”.

“Um dos túmulos já fez notícia no ano passado quando uma grande sala foi encontrada com cerca de 30 corpos enterrados durante o século II AEC”, disse a pesquisadora. O túmulo possuía arte funerária e uma maca muito rara para o transporte de cadáveres mumificados.

Continua depois da publicidade

No local, a equipe encontrou um leopardo que foi pintado no estuque de uma tampa quebrada de um sarcófago. Na cultura egípcia antiga, este animal era o símbolo de poder e determinação. Segundo o Live Science, a representação do predador era “provavelmente destinada a fortalecer o espírito do recém falecido para a viagem à terra dos mortos”.

A imagem pintada do leopardo foi encontrada em mau estado e grande parte dela estava em falta, que havia sido pintada sobre o fragmento de uma tampa do sarcófago, que estava muito frágil e cheia de areia. Os especialistas decidiram retirar o estuque, com a imagem, da tampa, a fim de salvar a obra de arte. Era uma tarefa muito delicada e poderia facilmente ter ocorrido mal.

“Foi uma operação muito delicada que nos fez prender a respiração, tínhamos lágrimas nos olhos”, segundo Patrizia.

Continua depois da publicidade
Pintura original sobre o sarcófago. (Imagem: Universidade de Milão)

Reconstrução da obra de arte

De acordo com o Live Science, o leopardo “era comum no antigo Egito, mas é muito raro encontrá-lo pintado”. A equipe tirou o fragmento com a imagem do leopardo do local, a fim de preservá-lo.

Uma tecnologia de ponta foi usada num esforço para reconstruir digitalmente a pintura de 2.200 anos. Os pesquisadores conseguiram recriar o leopardo, que originalmente foi pintado de forma muito realista, com cores vibrantes e olhos largos.

“Fizemos a descoberta no final de janeiro de 2019, mas acabamos de terminar a restauração ‘virtual’ do fragmento”, disse Patrizia. A reconstrução digital demonstra as grandes habilidades dos artistas egípcios e sua capacidade de criar obras de arte realistas e naturalistas.

LEIA MAIS: Rare Masterpiece Uncovered on Ancient Egyptian Sarcophagus [Ancient Origins]

Continua depois da publicidade

VOCÊ SABIA QUE NAPOLEÃO QUERIA CONQUISTAR O EGITO? SAIBA MAIS: A expedição de Napoleão ao Egito


Populares hoje

Saúde & Bem-Estar

Uma empresa israelense chamada CorNeat Vision desenvolveu uma córnea sintética e permitiu a um homem de 78 anos, cego há dez anos, recuperar totalmente...

Tecnologia

Muitos especialistas em estratégia militar alertam que as guerras do futuro não serão terrestres, mas confrontos sob o signo da inteligência artificial e do...

História & Humanidade

Os sapiens não são a única espécie humana que já circulou pela Terra, embora hoje só nós estejamos vivos. Fora os sapiens, a espécie...

História & Humanidade

Nós possuímos, em nosso DNA, registros de um ancestral misterioso, que acasalou com espécies humanas há aproximadamente um milhão de anos.